Bauru e grande região

Nacional

Indústria paulista tem alta de 2,6%, diz IBGE

São Paulo deu a maior contribuição positiva para a alta de 0,8% na média global brasileira

por Estadão Conteúdo

09/10/2019 - 06h00

São Paulo - A alta de 2,6% na indústria paulista em agosto ante julho quase eliminou a perda de 2,9% acumulada nos três meses anteriores de recuos consecutivos, segundo os dados da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

São Paulo deu a maior contribuição positiva para a alta de 0,8% na média global da indústria brasileira em agosto ante julho. A produção paulista foi impulsionada pelo bom desempenho do segmento alimentício, especialmente pela maior fabricação de açúcar, apontou Bernardo Almeida, analista da Coordenação de Indústria do IBGE.

"Está chegando no pico da safra de cana-de-açúcar", disse Almeida. "(A alta de 2,6% na indústria em agosto) É a taxa mais intensa para São Paulo desde junho de 2018, quando cresceu 15,0%, lembrando que foi mês de recuperação pós-greve de caminhoneiros", completou.

Com o resultado, a indústria paulista operava em agosto 19,6% abaixo do pico de produção alcançado em março de 2011. Em julho, essa distância do ápice de produção era maior, de 22,4%.

A segunda maior contribuição para o total a indústria em agosto ante julho foi do Pará, com avanço de 6,8% na produção, puxado pela retomada do setor extrativo.

O parque industrial paulista registrou crescimento em sete das 18 atividades pesquisadas. O destaque mais uma vez foi a produção de alimentos - principalmente açúcar e sucos concentrados de laranja -, seguido por derivados de petróleo e máquinas e equipamentos.

Ler matéria completa