Bauru e grande região

Nacional

Safra de soja do Brasil será recorde

Estimativa do setor é a de colher 126,3 milhões de toneladas; governo inaugura hoje uma estrada para escoar produção

por Roberto Samora

14/02/2020 - 06h00

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Plantação de soja em área do município de Alto Paraíso (GO): condições surpreendemente boas

São Paulo - A produção de soja do Brasil na safra 2019/20 foi estimada nesta quinta-feira em um recorde de 126,3 milhões de toneladas, de acordo com levantamento da Agroconsult, que elevou sua expectativa em 2 milhões de toneladas na comparação mensal, considerando produtividades mais altas em lavouras precoces em Mato Grosso, Paraná e Goiás.

A consultoria, que organiza a expedição técnica Rally da Safra, estimou a produtividade média em Mato Grosso em 59 sacas por hectare, ante 58, e em 59 sacas/ha em Goiás, versus 56,5 na previsão anterior.

"No Paraná, uma pequena parcela das lavouras semeada no Oeste e no Norte de fato sofreu com o período seco do início da safra, mas as áreas plantadas um pouco mais tarde, que correspondem à grande maioria, estão em condições surpreendentemente boas", disse a Agroconsult em nota.

Para o Paraná, a estimativa de produtividade média subiu de 59,5 para 61 sacas/ha.

Com relação ao milho segunda safra, a Agroconsult aumentou a estimativa de área em cerca de 60 mil hectares, chegando agora a 13,1 milhões de hectares, o que resultou em ajuste de cerca de 700 mil toneladas na estimativa, para 74,7 milhões de toneladas.

Asfaltada, estrada já derruba o preço do frete

A conclusão do asfaltamento da BR-163, a chamada "estrada da soja", já teve impacto no preço do frete para transporte de grãos de Mato Grosso. O motivo é que a obra de pavimentação até o porto de Miritituba (PA), no rio Tapajós, foi finalizada há dois meses e meio, mais exatamente em 27 de novembro do ano passado.

Apesar disso, Bolsonaro programou uma cerimônia de inauguração na sexta (14), num trecho da estrada perto da fronteira entre Mato Grosso e Pará.

"Em respeito ao compromisso que assumimos com caminhoneiros, produtores e cidadãos que aguardam há 45 anos por este dia, comunicamos conclusão da pavimentação da BR-163 até Miritituba/PA", afirmou o presidente numa rede social.

A obra começou a ser tocada em 1974, parte do cardápio de grandes projetos de infraestrutura do regime militar.

A BR-163, com 3.500 km, é uma das principais vias a cortar o país de forma longitudinal. Tem uma ponta em Tenente Portela (RS) e outra em Santarém (PA).

Por atravessar a principal região produtora de soja do país, em Mato Grosso, tornou-se estratégica para o escoamento da safra voltada à exportação.

Com ajuda do Exército, o governo Bolsonaro asfaltou os últimos 51 km que faltavam para chegar ao porto de Miritituba.

Na época das chuvas, caminhões podiam ficar dias atolados no pequeno trecho de terra. A atual colheita, que começou no final do ano, é a primeira a ocorrer com o asfaltamento completo.

Segundo estimativas da Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja e Milho) de Mato Grosso, o preço do frete já caiu até R$ 4 por saca de soja com a nova estrada.

Com cotação média de R$ 70 a saca em Sorriso (MT), principal polo produtor do país, a redução equivale a cerca de 5,7%.

Ler matéria completa