Bauru e grande região

Nacional

Bolsonaro volta a se referir ao coronavírus como gripezinha e criticar governadores por restrições

por Ricardo Brito/Reuters

24/03/2020 - 21h27

Reprodução de TV

Jair Bolsonaro disse que muitas pessoas no Brasil já devem ter se contaminado pela Covid-19 nas últimas semanas

O presidente Jair Bolsonaro voltou a reclamar, em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV, de restrições impostas por governadores para a circulação de pessoas para conter o avanço do coronavírus e chamou novamente a pandemia - que já matou 46 e infectou 2.201 pessoas no país - de uma "gripezinha".

Durante o pronunciamento do presidente, houve o registro de uma série de panelaços em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, como tem ocorrido nas últimos noites.

Bolsonaro defendeu que algumas poucas autoridades estaduais e municipais deixem de lado o discurso de "terra arrasada" e novamente disse que o país não pode parar em razão do vírus, uma vez que os empregos têm de ser preservados. O presidente voltou a minimizar os efeitos da pandemia.

Bolsonaro atacou novamente os meios de comunicação por estarem supostamente criando pânico e histeria entre os brasileiros.

PANELAÇO

Mais uma vez, o presidente Jair Bolsonaro foi alvo de panelaços. Durante o terceiro pronunciamento de Bolsonaro em cadeia nacional de rádio e televisão em 20 dias, moradores de vários bairros de São Paulo e Brasília voltaram a usar as panelas para protestar contra ele.

Na zona sul da capital paulista, moradores do Panamby fizeram protesto contra Bolsonaro e o panelaço, além dos gritos de "Fora, Bolsonaro", continuou mesmo depois do fim do pronunciamento. Ainda na zona sul, moradores do Paraíso e da Saúde também bateram panelas.

Na Lapa, zona oeste da capital, além do panelaço, os manifestantes usaram vuvuzela e gritaram "Fora, Bolsonaro". Também houve manifestações na Vila Madalena e Perdizes (na zona oeste) e Bela Vista e Santa Cecília (centro).

No litoral de São Paulo, moradores de Santos se manifestaram contra o governo. No Vale do Paraíba, houve manifestação ao menos em São José dos Campos.

Vizinhos do presidente também aderiram aos atos. Barulhos de panelas foram ouvidos na Asa Norte, com "Fora, Bolsonaro", e na Asa Sul.

Ler matéria completa