Bauru e grande região

 
Nacional

Justiça derruba o afastamento de diretores da Aneel e do ONS

Decisão havia sido determinada devido ao apagão no Amapá; setor de energia do País é controlado pelos órgãos

por Agência Brasil

21/11/2020 - 05h00

Brasília - O presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), Ítalo Fioravanti Sabo Mendes, derrubou nesta sexta-feira (20) a decisão de um juiz do Amapá que determinou o afastamento provisório de toda a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e do Operador Nacional do Sistema (ONS). O magistrado atendeu ao recurso protocolado pela Advocacia-Geral da União (AGU).

O juiz federal João Bosco Costa Soares da Silva, da 2ª Vara Cível da Seção Judiciária do Amapá, determinou o afastamento dos diretores em função das quedas constantes de fornecimento de energia elétrica no estado. O pedido liminar foi feito pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Para o parlamentar, a medida é necessária até que a investigação das causas do problema sejam esclarecidas.

O fornecimento começou a ser interrompido no dia 3 de novembro. Desde então, as cidades passam por um racionamento de energia. Aos poucos, a energia está voltando, mas em forma de rodízio. A falha inicial ocorreu em um transformador que pegou pego e foi totalmente destruído.

A expectativa é que a partir deste sábado (21) o Estado passe a receber energia oriunda de uma usina termelétrica. Dessa forma, a carga completa poderá voltar ao normal até 26 de novembro, segundo o Ministério de Minas e Energia. O ministro Bento Albuquerque está no Estado acompanhando os trabalhos (leia mais ao lado).

 

Ministro acompanha religação de transformadores no Amapá

Divulgação/Ministério de Minas e energia

Ministro Bento Albuquerque, de preto, aponta para estação

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, está monitorando pessoalmente a religação de transformadores e subestações de energia no Amapá. Após a autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para o uso de duas usinas termelétricas no estado, o ministro Albuquerque acionou, nesta sexta-feira (20) o gerador de uma delas.

Além do uso das usinas em caráter excepcional, o Ministério de Minas e Energia já havia autorizado a instalação de 22 unidades emergenciais de geração de energia na região. A subestação Santa Rita recebeu 13 geradores, enquanto a subestação Santana recebeu outros 9 geradores.

Animais silvestres

A Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) - Revcom, em Santana, no Amapá, que abriga quase 300 animais silvestres resgatados, tenta se recuperar dos prejuízos decorrentes do apagão que atingiu 13 das 16 cidades do Estado.

Com a falta de energia elétrica, mais de cem quilos de proteína animal e quase 200 quilos de vegetais processados que estavam armazenados foram perdidos. Segundo Paulo Amorim, pediatra hoje aposentado, que cria e administra a reserva desde 1998, o volume de carne perdido seria suficiente para alimentar os animais carnívoros por mais de uma semana.

Ler matéria completa