Bauru e grande região

Nacional

Chegam ao País as vacinas da Índia

Distribuição de dois milhões de doses de vacinas da AstraZeneca/Oxford devem começar neste sábado pela Fiocruz

por Agência Brasil

23/01/2021 - 05h00

Aurélio Pereira/MS

Chegada ontem ao Brasil de voo da Emirates com 2 milhões de doses da vacina de Oxford

São Paulo - O avião com 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca chegou a São Paulo na tarde desta sexta-feira (22). O Brasil tem agora dois tipos de imunizantes contra a Covid-19.

O imunizante, importado da Índia, chegou ao Brasil depois de sucessivos adiamentos na liberação da carga, o que causou desgaste ao Palácio do Planalto, que apostava nessa vacina para dar o pontapé na campanha de imunização nacional.

A chegada das doses no aeroporto internacional de Guarulhos foi acompanhada pelos ministros da Saúde, Eduardo Pazuello, e das Comunicações, Fábio Faria. 

Os imunizantes devem ser distribuídos aos estados a partir da tarde deste sábado (23), evitando que a vacinação seja paralisada em diversos locais onde as doses da CoronaVac já estão se esgotando.

Depois dos trâmites alfandegários, a carga seguiu para o Rio de Janeiro em um avião da Azul. Haveria uma cerimônia no aeroporto e depois seriam escoltadas pela Polícia Federal para um depósito da Fiocruz.

Segundo presidente Jair Bolsonaro, a Força Aérea Brasileira está à disposição para agilizar a distribuição da vacina pelo país. "Pode ter certeza que a Aeronáutica está aí para servir o Brasil e essa vacina, amanhã (hoje) começa a chegar a seus destinos", disse Bolsonaro.

SEM OBRIGATORIEDADE

Bolsonaro falou com a imprensa ao deixar o Palácio da Alvorada. Ele reafirmou que a vacinação não será obrigatória e recomendou que as pessoas leiam os estudos dos imunizantes.

"Ela tem que ser voluntária, afinal de contas não está nada comprovado cientificamente com essa vacina ainda. E peço que o pessoal leia o contrato com a empresa para tomar pé de onde chegaram as pesquisas e porque não se concluiu ainda dizendo que uma vacina é perfeitamente eficaz. Pelo que tudo indica, segundo a Anvisa, ela vai ajudar que casos graves não ocorram no Brasil, quem for vacinado", afirmou o presidente que já declarou que não irá tomar.

FIOCRUZ

De acordo com a Fiocruz, assim que chegarem à instituição, as vacinas passarão por checagem de qualidade e segurança, além de rotulagem, com etiquetagem das caixas com informações em português. A previsão é que esse processo fosse realizado até manhã deste sábado (23) por equipes treinadas em boas práticas de produção. As vacinas devem ser liberadas para distribuição no período da tarde.

"Ao longo de todo o trajeto até Bio-Manguinhos/Fiocruz, as vacinas estarão armazenadas em seis caixas do tipo pallets, que serão acondicionadas em pequenos containers, onde serão mantidas na temperatura entre 2 a 8ºC", informou a Fiocruz. 

 

Ler matéria completa