Bauru

Nacional

Morre Maurício Tuffani, editor-chefe do Jornal da Unesp

Setor de comunicação também perdeu locutor Januário de Oliveira, aos 81 anos

01/06/2021 - 05h00

Reprodução

Tuffani foi editor da 'Galileu'

São Paulo - Morreu na manhã desta segunda-feira (31) Maurício Tuffani, jornalista especializado em ciência, meio ambiente e ensino superior, aos 63 anos. A causa da morte não foi divulgada. Ele deixa mulher e um filho.

Maurício começou a carreira na imprensa em 1978, como revisor dos jornais O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde, ainda como estudante de Matemática e Filosofia na USP e consolidou a carreira tendo sido editor dos maiores veículos do País.

Na área acadêmica, foi professor convidado do Laboratório de Estudos Avançados de Jornalismo Científico (Labjor) na Unicamp e do Núcleo José Reis de Divulgação Científica da ECA-USP. Desde 2011 era membro do Conselho Editorial da revista Pesquisa Fapesp, editada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Em 2016 lançou o blog Direto da Ciência, e neste ano retornou à Unesp para assumir o cargo de editor-chefe do Jornal da Unesp, relançado em abril passado.

Locutor Januário de Oliveira

Também nesta segunda-feira, aos 81 anos, morreu o ex-locutor de rádio e TV Januário de Oliveira, após 11 dias internado. Ele sofreu uma parada cardíaca enquanto tratava um quadro de pneumonia em um hospital particular de Natal-RN, cidade em que morava com a família.

Acometido por diabetes, Januário perdeu a visão, mas ainda assim mantinha projetos de narração de futebol em Natal. O ex-narrador passou por diversos veículos de comunicação. No Rio de Janeiro, atuou na Rádio Mauá, Rádio Nacional e Rádio Globo. Também marcou presença nas telas da TVE e na TV Bandeirantes, quando ganhou enorme notoriedade nas transmissões dos jogos envolvendo os times cariocas. E se notabilizou por inúmeros bordões, entre eles "cruel, muito cruel" e "Ele sabe que é disso, é disso que o povo gosta!"

Ler matéria completa