Bauru

Nacional

Estado prorroga fase de transição

Com crescimento de 35% casos de Covid-19, governo de São Paulo decide manter medidas restritivas até dia 30 de junho

por Agência Brasil

10/06/2021 - 05h00

GovSP

Centro de Contingência do Coronavírus anuncia a manutenção da fase até o final do mês

São Paulo - O governo paulista decidiu, mais uma vez, prorrogar a fase de transição do Plano São Paulo. A expectativa era iniciar uma nova fase a partir de 14 de junho, mas com o crescimento de casos de Covid-19 no Estado, o Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo decidiu orientar o governo a manter a fase de transição até o dia 30 de junho. As regras já em vigência serão mantidas, inclusive o toque de recolher entre 21h e 5h.

Na fase de transição, comércio e serviços podem funcionar entre as 6h e 21h, com limite de 40% de ocupação.

A fase de transição está em vigor no Estado desde o dia 18 de abril e, em princípio, iria funcionar apenas por duas semanas. Com o aumento dos casos e de internações,  a fase de transição foi sendo prorrogada e já está há quase dois meses em vigor.

AUMENTO DE CASOS

Na última semana, o estado de São Paulo apresentou crescimento de 35,1% no número de casos em relação à semana anterior, com média diária de 14.330 novos casos. Esse aumento, segundo o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, se deve a dois fatores: aumento da testagem e problema na plataforma e-SUS, que provocou atrasos no registro de novos casos e um acúmulo de casos na semana passada.

Já as internações cresceram 0,6% na semana passada em relação à semana anterior, com média de 2.688 internações por dia. Já os óbitos tiveram descenso no período de 19,5%, com média móvel de 417 mortes por dia.

Atualmente, o Estado registra 11.189 pessoas internadas em unidades de terapia intensiva (UTI) e 13.358 em enfermarias. Na quarta-feira passada, havia 10.925 pessoas internadas em UTIs, patamar que já era considerado alto.

Vacinação para os profissionais da Educação a partir desta sexta-feira

Paralelamente, o  governo paulista anunciou que ampliará a vacinação para todos os profissionais da Educação a partir desta sexta-feira (11). Anteriormente, a previsão era que o grupo com idade entre 18 e 44 anos da categoria começasse a ser vacinado no final de julho.

A imunização de trabalhadores das redes estadual, municipal, federal e privada de ensino do Estado começou em 10 de abril, mas estava na faixa dos acima de 45 anos.

Os profissionais devem fazer o cadastro no site Vacina Já Educação. 

GERAL

O Governador João Doria anunciou que o calendário de vacinação contra o coronavírus em São Paulo será antecipado em 15 dias para todos os públicos fora dos grupos prioritários. Com a medida, a campanha para a população em geral começa já no próximo dia 16, para um grupo estimado de 1,2 milhão de pessoas com idade entre 55 e 59 anos.

PEI

O adiantamento do calendário do PEI (Plano Estadual de Imunização) também marca para hoje, quinta-feira (10) o início da imunização de 1 milhão de pessoas com deficiência permanente que não recebem o auxílio BPC (Benefício de Prestação Continuada) e de 400 mil grávidas e puérperas sem comorbidades. A idade mínima para imunização é de 18 anos.

Ler matéria completa