Bauru

Nacional

Municípios de SP já limitam restaurantes

Muitas antecipam medidas restritivas que devem vir em todo o Estado

por Estadão Conteúdo

11/06/2021 - 05h00

São Paulo - Com aumento nos casos e mortes por Covid-19, prefeituras do interior de São Paulo estão adotando medidas mais duras que as do plano emergencial na tentativa de frear o avanço da pandemia. O governador João Doria (PSDB) decidiu prorrogar a fase de transição do Plano São Paulo até 30 de junho e deve recomendar ainda nesta sexta-feira (10) que cidades com mais de 90% de ocupação dos leitos de UTI tomem medidas mais restritivas. Algumas, no entanto, já se anteciparam.

Em Limeira, o prefeito Mario Botion (PSD) baixou decreto obrigando o fechamento de bares, restaurantes e lojas de conveniência aos sábados, domingos e feriados. Nos demais dias, o funcionamento vai até as 18 horas. Festas e eventos com mais de dez pessoas estão proibidos. A multa por desrespeito varia de R$ 10 mil a R$ 30 mil.

Araraquara voltou a entrar em estado de alerta nesta quarta-feira, pelo segundo dia consecutivo, e está mais próxima do lockdown. A taxa de positividade foi superior a 15% nos testes realizados nas pessoas em geral e superior a 20% em indivíduos com sintomas gripais. 

A prefeitura de São Roque, cidade turística do interior, decidiu fechar o comércio no fim de semana do Dia dos Namorados, que cai neste sábado, 12. A medida inclui os restaurantes e adegas da Rota do Vinho, destino turístico mais procurado, principalmente pelos paulistanos. 

Em Garça, o município baixou decreto aumentando o rigor no toque de recolher: das 9 da noite às 5 da manhã, pessoas que estiverem em circulação a pé ou em veículos sem motivo justificado serão abordadas e multadas. O comércio vai funcionar das 9 às 17 horas, com 30% de ocupação. 

Decreto da prefeitura de Piraju proíbe a entrada de crianças com menos de 12 anos em mercados, supermercados e outros estabelecimentos essenciais. 

Ler matéria completa