Bauru

Nacional

Sete morrem em acidente de avião

Queda de bimotor com Celso Silveira Mello Filho, acionista da Cosan, e família em Piracicaba não deixa sobreviventes

por Estadão Conteúdo

15/09/2021 - 05h00

Claudinho Coradini/Jornal de Piracicaba

Destroços da aeronave foram retirados ainda nesta terça-feira

Piracicaba - O empresário e acionista da Cosan Celso Silveira Mello Filho,de 73 anos, sua esposa e três filhos morreram na queda de uma aeronave King Air 360, na manhã desta terça-feira (14) em Piracicaba, interior de São Paulo. O avião, que havia decolado do aeroporto local com sete ocupantes, explodiu e pegou fogo após a queda, não deixando sobreviventes. Além da família Silveira Mello, o piloto do avião e o copiloto também morreram.

Celso Mello era acionista e irmão do presidente do Conselho de Administração da Cosan, Rubens Ometto Silveira Mello - o grupo Cosan é um dos maiores conglomerados sucroalcooleiros do mundo. Na região de Bauru detém o controle as usinas da Barra (Barra Bonita), Diamante (distrito de Potunduva, em Jaú) e Ipaussu, além de ser dona também da Rumo, a maior operadora logística com base ferroviária independente da América Latina, com concessão da malha ferroviária de Bauru até Mato Grosso.

Além do empresário, morreram sua mulher Maria Luiza Meneghel, de 71 anos; a filha Camila Meneghel Silveira Mello Zanforlin, de 48; e os filhos gêmeos Celso Meneghel Silveira Mello e Fernando Meneghel Silveira Mello, de 46 anos. O acidente também causou a morte do piloto Celso Elias Carloni, de 39 anos, e do copiloto Giovani Dedini Gulo, de 24.

Conforme testemunhas, o bimotor perdeu altura e acabou caindo em uma área de mata no bairro Santa Rosa, depois de se chocar com alguns eucaliptos.

A explosão causou um incêndio no local. Equipes do Corpo de Bombeiros encontraram o avião em chamas e constataram que não havia sobreviventes e todos os corpos foram carbonizados.

Mesmo assim, equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estiveram no local. A área da queda fica atrás de um condomínio residencial. A Polícia Civil vai apurar em inquérito as causas do acidente.

A Força Aérea Brasileira (FAB) informou, em nota, que o Quarto Serviço Regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) foi acionado e já enviou uma equipe de peritos para o local em que a aeronave de matrícula PS-CSM se acidentou. "Na ação inicial, os investigadores investigam indícios, fotografam cenas, retiram parte da aeronave para análise, ouvem relatos de testemunhas e reúnem documentos."

Ler matéria completa

×