Bauru

Nacional

Homem é suspeito de assediar e matar jovem

O acusado estaria embriagado e teve a prisão preventiva decretada

por FolhaPress

13/10/2021 - 05h00

Um homem de 35 anos foi preso em Itajaí (SC) sob suspeita de ter propositalmente atropelado e matado Vanessa Machowski, 18 anos, assediada por ele momentos antes. O crime aconteceu na noite de domingo (10). O namorado da vítima relatou à Polícia Militar que ele estava conversando com Vanessa quando um homem passou dirigindo pelo local e abordou a moça. O namorado, cujo nome não foi informado, estava dentro da cabine de um caminhão estacionado, e Vanessa, do lado de fora.

Segundo o relato, Juciano Gomes, suspeito do crime, parou o carro ao lado da vítima e a chamou de gostosa. O namorado, então, desceu do caminhão para ver o que estava acontecendo. Em seguida, Juciano também teria deixado o carro, com sinais de embriaguez, e começado a brigar. Ainda de acordo com o namorado, após alguns minutos de discussão, o suspeito voltou a entrar no carro e deixou o local em alta velocidade. Cinco minutos depois, porém, Juciano teria voltado para onde estava o casal e jogado o veículo em cima de Vanessa, esmagando-a contra o caminhão. Depois, deixou a cena do crime novamente em alta velocidade.

A Polícia Militar, após alguns minutos de busca, encontrou o suspeito deitado em uma rua com alguns cortes no rosto. O carro foi achado com a carroceria amassada entre o farol dianteiro e a porta do lado do passageiro, indicando colisão.

Durante a abordagem, Juciano confessou que jogou o veículo na direção da vítima. Como ele apresentava lesões, foi conduzido à UPA e, depois, foi preso em flagrante por suspeita de homicídio qualificado.

Ele também foi autuado por embriaguez ao volante -exames clínicos feitos na unidade de saúde atestaram que Juciano estava alcoolizado. Vanessa recebeu atendimento no local pelos Bombeiros Militares, sendo levada para a UPA, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Na segunda-feira (11), a juíza Anuska Felski da Silva, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Itajaí, converteu a prisão em flagrante para prisão preventiva.

Ler matéria completa

×