Bauru

Nacional

72 anos em situação análoga à escravidão

Idosa de 84 anos foi resgatada nessa situação em casa no Rio de Janeiro

por Agência Brasil

14/05/2022 - 05h00

Rio de Janeiro - Uma mulher idosa de 84 anos foi encontrada em condições análogas à escravidão em uma casa na Zona Norte do Rio de Janeiro. Segundo o Ministério do Trabalho e Previdência trata-se do caso de maior período sob trabalho análogo à escravidão já registrado pela Inspeção do Trabalho. Ela trabalhou por 72 anos para a mesma família.

A vítima trabalhava desde os 12 anos, quando foi levada pela família para a qual os pais trabalhavam com a promessa de estudar na capital. Por mais de sete décadas, exerceu tarefas como cozinhar, lavar e passar roupas, varrer o quintal e fazer compras na feira. Atualmente, mesmo com idade avançada, era cuidadora da patroa, que possui idade semelhante.

PARTE DA FAMÍLIA

Durante o curso da ação fiscal foram ouvidos em depoimentos formais a trabalhadora, o núcleo familiar dos empregadores, parentes da vítima e vizinhos.

A jornada exaustiva de trabalho era realizada de segunda a segunda, sem folgas.

Segundo o auditor-fiscal do Trabalho Alexandre Lyra, os empregadores alegaram que a trabalhadora doméstica era equiparada a alguém da família, o que não foi constatado durante a inspeção. Ela foi encontrada dormindo em um sofá, em espaço improvisado como dormitório ao lado do quarto da empregadora.

A equipe também verificou que ela possuía aposentadoria, porém o cartão e a senha estavam com o empregador.

Ler matéria completa

×