Bauru

Nacional

Acusado de manter família em cárcere é transferido de presídio

Luiz Antonio tem prisão em flagrante transformada em preventiva

por Agência Brasil

04/08/2022 - 05h00

Reprodução

Pai ainda oferece risco

Rio de Janeiro - Luiz Antonio Santos Silva acusado de manter a mulher e os 2 filhos em cárcere privado por 17 anos foi transferido ontem (3) para a Cadeia Pública Joaquim Ferreira de Souza, no Complexo de Gericinó, na zona oeste da capital Rio de Janeiro.

Ele estava na Casa de Custódia em Benfica, desde que foi preso no dia 28 de julho por manter a mulher e os dois filhos, uma moça de 22 anos e um rapaz, de 19, presos em casa.

MAUS TRATOS

Os policiais encontraram mãe e filhos amarrados pelos pés, sujos e subnutridos. O caso aconteceu no bairro da Foice, em Guaratiba, zona oeste da cidade. As vítimas foram encaminhadas ao hospital para serem tratadas, hidratadas com soro e receberam cuidados do serviço social e de saúde mental.

O Tribunal de Justiça converteu a prisão em flagrante de Luiz Antonio em preventiva, por tempo indeterminado e considera que ele oferece risco se tiver contato com as vítimas.

ESPANCAMENTO

A mãe relatou no Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz, para onde foi levada, que ela e os filhos eram espancados com fios e pedaços de madeira pelo marido.

Segundo a polícia, Luiz Antonio Santos Silva era conhecido pelos vizinhos como DJ, porque tinha em casa caixas de som que sempre estavam ligadas em volume alto, segundo a mulher "para abafar os gritos de socorro e as surras que ela e os filhos levavam do marido".

Os vizinhos contaram que os filhos nunca foram vistos na rua.

Ler matéria completa

×