Bauru e grande região

Polícia

Mulher mata ex-marido com duas facadas em Bauru

Após discussão e receber golpes nas costas e no braço, o homem faleceu tentando retornar para casa

por Luciana La Fortezza com Redação

11/02/2013 - 09h45

Reprodução Facebook

Vítima teria levado golpes das costas e no braço

Uma discussão terminou em morte, na noite deste domingo (10), na Vila Serrão, em Bauru. Com uma facada nas costas e outra no braço, que teria sido desferida pela ex-mulher, Eveline de Almeida Ramalho, Dineu Pereira de Freitas, 41 anos, conhecido por Gaúcho, sucumbiu em frente à casa onde vivia numa rua paralela à avenida José Vicente Aiello. Trata-se da sexta morte violenta registrada em 2013, segundo cálculos do JC.

De acordo com o boletim de ocorrência (BO), uma viatura da Base Sul da Polícia Militar (PM) teria sido acionada para atender o desentendimento entre o casal, mas antes dos PMs chegarem ao local, receberam via Copom a informação que a mulher teria esfaqueado o ex-marido.

Ainda segundo o BO, Eveline narrou que no momento da discussão ela estaria cortando limão com uma faca de cozinha em uma chácara na Vila Serrão, onde, por volta das 19h deste domingo, acabou esfaqueando a vítima para defender-se.

Caseiro há cerca de 15 anos, Gaúcho morava a poucos metros da ex-companheira, mãe de suas duas filhas. Segundo a reportagem apurou junto a testemunhas no local do homicídio, ele teria conseguido empregá-la como caseira numa propriedade próxima a de onde vivia justamente para não perder contato com as meninas, ainda crianças - a mais velha teria 10 anos. No momento do homicídio, as filhas do casal estariam em uma igreja evangélica.

A ex-mulher, então, mudou-se para a Vila Serrão com o amásio, o filho que teve com ele e as duas meninas. No domingo, Gaúcho teria ido até a casa onde as filhas moram, as levado até a casa de amigos e, na volta, passado a discutir com a ex-companheira, que participava com a família de um churrasco.

Em meio à confusão, o atual amásio de Eveline, Ederson Batista, 37 anos, teria tentado ajudá-la e, em luta corporal com Gaúcho, também teria sido ferido na testa.

Já Gaúcho, ferido pelas facadas , saiu caminhando, deixou a propriedade e caiu em frente à casa onde morava e trabalhava como caseiro, na chácara vizinha. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local para socorrê-lo. No entanto, ele já estava sem vida no quintal da chácara.

Segundo informações extraoficiais, a própria ex-mulher teria acionado a Polícia Militar, que a deteve, assim como o amásio. Em seguida, eles seriam encaminhados ao plantão da Polícia Civil. Ainda de acordo com dados colhidos no local, a relação entre Gaúcho e a ex-esposa nem sempre era boa.

No entanto, a vítima é apontada como honesta, trabalhadora, inteligente e carinhosa, inclusive com o filho da ex-companheira com o amásio.

O delegado de polícia, Roberto Cabral de Medeiros, os investigadores Fernando Tentor e Márcio Cunha, e o perito criminal, José Carlos, estiveram no local.

Foram apreendidos pela polícia os documentos, as roupas e o celular da vítima, além de duas facas de cozinha e o vestido vermelho que Eveline vestia no local, parcialmente rasgado, possivelmente devido à discussão.

A mulher e o atual amásio estão à disposição da Justiça para contribuir com as investigações.

O JCNet está acompanhando o desfecho desta história.