Bauru e grande região

Polícia

Homem queria morrer queimado com a esposa

Mulher acusa marido de não aceitar a separação e colocar fogo na casa

por Bruno Freitas

07/02/2019 - 10h50

Bruno Freitas/Arquivo JC
Agressor é procurado pela Polícia Civil

A Polícia Civil de Bauru fez buscas, nesta quinta-feira (7), por um homem de 43 anos, acusado de atear fogo na própria residência e de ter se trancado com a mulher no banheiro, prevendo que ambos morreriam carbonizados pelas chamas. O incêndio, que tomou conta de ao menos um cômodo do imóvel, aconteceu no começo da noite de quarta-feira (6), na rua Edílson Alves de Carvalho, no Jardim Celina, região do Parque Viaduto.

De acordo com o registro policial, a mulher de 38 anos informou que o incêndio foi decorrente de violência doméstica, porque o acusado não aceita o desejo dela de separação. Um oficial de justiça comunicou o agressor sobre o processo de divórcio litigioso e o pedido de separação de corpos.

Ainda segundo a mulher, isso teria feito com o que o homem ateasse fogo em uma das cortinas da sala e se trancasse com ela no banheiro, dizendo que ambos morreriam juntos, queimados.

A vítima, porém, conseguiu fugir e pedir socorro. Neste momento, o agressor deixou o local e ainda não foi encontrado. A mulher não ficou ferida. O Corpo de Bombeiros esteve na casa e controlou as chamas.