Bauru e grande região

Polícia

Homem é preso após efetuar disparos na Getúlio Vargas

Testemunhas disseram que ele mirou e atirou contra um desafeto, mas que se desequilibrou e errou

22/04/2019 - 11h40

JC Imagens
Policial militar reformado foi preso administrativamente

Um homem de 32 anos foi preso pela Polícia Militar (PM) de Bauru após efetuar disparos de arma de fogo na quadra 21 da avenida Getúlio Vargas, no início da madrugada desta segunda-feira (22), em Bauru. A confusão começou na frente de um bar e terminou na calçada em frente à sede da Polícia Federal.

A PM ouviu depoimento do autor dos tiros e de três testemunhas e levou o caso à Polícia Civil. De acordo com o boletim de ocorrência (BO), os policiais chegaram ao local após denúncias de disparos e localizou o autor, que se apresentou como policial militar reformado. Ele se aposentou porque foi submetido à amputação de parte de uma das pernas, em decorrência de um acidente automobilístico.

Segundo o autor, ele estava em um bar quando três pessoas teriam arrumado confusão com ele por perceber que estava armado. Ainda de acordo com a versão dele, resolveu deixar o bar e passou a ser perseguido. Contou também que atiraram pedras contra ele, fato que o fez atirar para o alto, duas vezes, para dissuadir as pessoas. 
Afirmou, segundo o BO, que um homem continuou a persegui-lo, fazendo ameaças e atirando pedra. Revidou com um terceiro tiro em direção a este homem, que acabou fugindo.

Ainda segundo a polícia, esta pessoa citada pelo acusado informou que não estava dentro do bar, mas sim passando em frente dele, em via pública, e que viu o policial militar reformado realizar um disparo para o alto, sem motivo aparente. Por conta disso, segundo ele, resolveu se dirigir até o autor para tirar satisfação e tentar acalmá-lo. Mas, segundo seu depoimento, o indiciado teria realizado outro disparo, em sua direção, contudo, sem acertar. A vítima nega ameaças que teriam sido cometidas por ele e foram relatadas pelo autor. 

Outras duas testemunhas contaram aos policiais que passaram pelo local de moto e presenciaram o ocorrido. De acordo depoimento deles, dois jovens de 20 anos, ambos ouviram disparo de arma de fogo e, na sequência, viram o indiciado sacar a arma e ameaçar a vítima em via pública. Revelaram ainda que viram o policial militar reformado se ajoelhar, apontar e atirar em direção ao homem. Mas, ao efetuar o tiro, se desequilibrou e errou, atingindo a via pública. 

Foi realizada perícia técnica no local e será feito exame residuográfico. O estojo deflagrado da arma também foi apreendido. A Polícia Civil arbitrou uma fiança de R$ 1 mil em desfavor do indiciado, mas como a quantia não foi paga durante a madrugada, ele foi preso administrativamente pela PM. As imagens das câmeras de segurança existentes na quadra 21 da avenida Getúlio Vargas devem ser analisadas.