Bauru e grande região

Polícia

Esquina de acidente que matou motociclista registra nova colisão

Vídeo flagrou moto perdendo controle no cruzamento da av. Castelo Branco

por Bruno Freitas

07/05/2019 - 11h30

Fotos: WhatsApp/Reprodução
Moto ficou bastante danificada após a colisão nessa terça-feira (7) de manhã

Motociclista bateu contra lixeira que fica na calçada da via

Mais um acidente envolvendo motociclista foi registrado no cruzamento da quadra 27 da avenida Castelo Branco com a rua Antônio Valderramas D'Aro, na Vila Ipiranga, em Bauru. O fato ocorreu nesta terça-feira (7), às 9h37, como mostram as câmeras de segurança.

Segundo informações da PM, o condutor da moto teria perdido controle após evitar colisão contra um carro que acessou a preferencial. O motociclista, com isso, bateu em uma estrutura de armazenamento de lixo situada na calçada da via.

O Corpo de Bombeiros socorreu a vítima e a encaminhou para a UPA da Vila Ipiranga, que fica a poucos quilômetros do local. A identidade e o estado de saúde do condutor não foram divulgados.

O trecho do acidente é o mesmo que tirou a vida de Carlos Alberto dos Santos, funcionário público municipal de 46 anos. A moto que ele conduzia chocou-se contra um carro neste mesmo ponto, no dia 26 de março. Conforme o JC noticiou na época, a vítima "voou" após a batida e morreu poucos dias depois, na UTI do Hospital de Base.

Na ocasião, os moradores pediam a instalação de um semáforo justamente por afirmarem que acidentes são frequentes naquele ponto.

Em nota, a Emdurb afirmou ontem que a instalação de semáforos na Castelo Branco com a rua José Santiago e com a rua Antônio Valderramas D'Aro fazem parte da contrapartida de um empreendimento na região. A primeira já foi realizada e a segunda está dependendo da compra do conjunto semafórico.

Diante do novo acidente, a Emdurb, após contato da reportagem, conversou com os responsáveis pelo empreendimento e informou que a instalação do semáforo com a rua Antônio Valderramas D'Aro deverá ocorrer neste semestre.

Na bronca...

O porteiro Aparecido Donizete de Oliveira reclama que chegou a fazer um abaixo-assinado quando tiraram a lombada da avenida. “Consegui 100 assinaturas, mas o pessoal da Emdurb foi lá e disse que a velocidade dos veículos não atingia a necessária para a instalação de radar ou para lombada”, relata, complementando que o barulho de veículos transitando é tão forte que ele nem consegue dormir. O morador ainda afirma que o movimento dos veículos faz toda sua casa tremer. O problema, inclusive, o levou até a Secretaria Municipal de Obras. A pasta, de acordo com o porteiro, alegou ter de consertar o pavimento, mas disse que o recape ainda vai demorar.

Relembre o caso

Motociclista 'voa' após colisão e população reivindica semáforo