Bauru e grande região

Polícia

Inquérito da morte de mãe e filha em enchente é concluído

Segundo a Polícia Civil, não houve crime; tragédia ocorreu no dia 20 de março

por Cinthia Milanez

08/06/2019 - 07h00

Fotos: Facebook/Reprodução
Luciene do Prado Silva, 43 anos

Bianca Prado da Silva, 14 anos

A Polícia Civil concluiu o inquérito instaurado para apurar a morte de mãe e filha durante uma forte chuva, em Bauru, no dia 20 de março deste ano. Luciene Regina do Prado Silva, de 43 anos, e Bianca Prado da Silva, de 14, perderam a vida após o carro onde estavam ser arrastado para o Córrego da Grama, que transbordou na avenida Comendador Daniel Pacífico. As investigações apontaram que não houve crime.

É o que revela a delegada Cássia Regina Viranda Canzian. Antes de chegar a tal conclusão, ela analisou os laudos e ouviu o marido de Luciene, a filha sobrevivente, a PM, bem como a Defesa Civil de Bauru. "Ninguém deve ser responsabilizado por homicídio, maneira pela qual o caso, inicialmente, foi registrado", acrescenta.

Ainda de acordo com a delegada, a filha sobrevivente relatou que o trecho estava escuro e não possuía qualquer sinalização. Logo, a mãe decidiu seguir em frente. Neste momento, perdeu o controle do veículo, que colidiu contra uma mureta e foi arrastado para o Córrego da Grama.

Especialistas consultados pelo JC alegam que, se houver interesse da família, existe a possibilidade de ingressar com ação cível. Assim, caberá ao juiz decidir se o município agiu ou não de forma negligente, afinal, o local não apresentava iluminação, nem sinalização.

A TRAGÉDIA

Conforme o JC já noticiou, Luciene e Bianca morreram após o carro onde estavam ser arrastado para o rio, que transbordou na Daniel Pacífico, na altura da favela São Manuel. 

As vítimas tinham ido buscar filha mais velha de Luciene na faculdade. A jovem estava no banco de trás do veículo e conseguiu se salvar, porque segurou em galhos por mais de 30 minutos.