Bauru e grande região

Polícia

Briga entre vizinhos termina em morte no Jd. Bela Vista

Segundo o BO, a vítima, de 49 anos, foi até condomínio para tirar satisfação com homem após confusão por barulho

17/06/2019 - 11h35

Uma confusão entre vizinhos terminou em tragédia em Bauru. Ronaldo Neves Rocha, 49 anos, morreu após ter sido esfaqueado em um condomínio no Jardim Bela Vista, em Bauru. A vítima teria ido tirar satisfação com um vizinho que, horas antes, havia reclamado do barulho feito pela ex-companheira de Ronaldo e pela filha dela.

O homem morreu nos minutos iniciais desta segunda-feira, contudo, a confusão que culminou na tragédia começou horas antes. E Ronaldo nem estava presente na briga.

De acordo com o boletim de ocorrência (BO), era por volta das 14h deste domingo, quando o autor da facada, um autônomo de 56 anos, reclamou do barulho que era feito em um condomínio no Jardim Bela Vista.

O residencial conta com diversos apartamentos pequenos e, na ocasião, estavam a ex-companheira de Ronaldo, a filha dela e outros dois jovens no corredor.

O acusado, então, reclamou do barulho que o grupo fazia e, durante a discussão, teria ofendido a mulher e os jovens. Todos voltaram para as suas casas e parecia que a confusão havia terminado naquele momento.

TIRAR SATISFAÇÃO

A mulher, contudo, teria ficado inconformada por ter sido ofendida pelo vizinho. Assim, ainda segundo as informações do BO, ela ligou para Ronaldo Rocha, seu ex-companheiro, que, por volta das 22h, chegou até o condomínio parar tirar satisfações.

Ronaldo, a ex-companheira e a filha foram até o apartamento do vizinho e uma nova discussão começou. O registro policial aponta que a vítima ainda teria tentado invadir a casa do desafeto para agredi-lo.

Registrada no BO como testemunha, a própria ex de Ronaldo contou para os policiais que a filha dela estava bastante alterada e teria pegado uma faca. A mulher aponta que, durante a confusão, percebeu que era o seu ex-companheiro que sangrava. A PM foi acionada até o residencial.

Com ferimento no abdômen, Ronaldo foi socorrido no Pronto-Socorro Central (PSC) e transferido para o Hospital de Base (HB). Lá, passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O BO aponta que, na casa do autor da facada, foi apreendido um cabo de arma branca. O restante do item foi extraído da vítima durante o procedimento cirúrgico e também recolhido pela polícia.

Além da faca que tirou a vida de Ronaldo, a polícia encontrou, na casa da ex-mulher dele, uma outra arma branca. Esta, segundo a testemunha, teria sido a utilizada pela filha dela durante a confusão.

A Polícia Científica realizou a perícia no local e o caso foi registrado na Polícia Civil como lesão corporal seguida de morte.

A polícia tem a identidade do autor da facada e segue com as investigações para confirmar a versão de todos os envolvidos.