Bauru e grande região

Polícia

Júri do condutor que provocou batida com 4 óbitos fica para 2020

Caso ocorreu em 2012; réu seguia na contramão e confirmou ter bebido

por JCNET

07/08/2019 - 06h00

O júri popular do motorista envolvido no acidente que matou quatro mulheres na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros em Bauru (SP-225), em julho de 2012, foi adiado. Estava previsto para ocorrer nesta terça-feira (6), mas foi reagendado para 13 de fevereiro do próximo ano, por solicitação da defesa do réu Davi Machado da Silva.

Ele foi acusado de homicídio por dolo eventual, após a violenta colisão frontal entre o Ford Fiesta que conduzia e um VW Gol, com placas de Pederneiras. À época, Davi confessou aos policiais que havia ingerido bebida alcóolica. Na ocasião, ele seguia na contramão.

No acidente, morreram quatro passageiras dos carros: duas moradoras de Pederneiras (26 quilômetros de Bauru), que estavam no Gol, e duas de Bauru, que estavam no Fiesta. Os dois motoristas e mais dois passageiros do Gol também ficaram feridos.

O réu alegou que se perdeu no trevo de acesso à av. Rodrigues Alves, quando tentava entrar na Bauru-Jaú. O motorista acabou entrando na rodovia na alça errada e seguiu na contramão sentido Bauru-Pederneiras, chocando-se com o Gol.

 

Ler matéria completa