Bauru e grande região

Polícia

Trio estrangeiro é preso após arrombar caixa eletrônico em Bauru

Criminosos detidos pela PM moravam em São Paulo e depoimento precisou de intervenção de policial civil com domínio da língua espanhola

por Bruno Freitas

28/08/2019 - 10h54

Polícia Militar/Divulgação

Caixa eletrônico foi bastante danificado na ação criminosa

A Polícia Militar (PM) de Bauru prendeu, em flagrante, na madrugada desta quarta-feira (28), três homens, todos estrangeiros, que estavam arrombando um caixa eletrônico localizado em um estabelecimento comercial no Jardim Cruzeiro do Sul. Os ladrões arrombaram o caixa, mas não conseguiram ter acesso ao dinheiro.

Dois dos homens presos são chilenos e um é colombiano. Todos têm residência em São Paulo e ficha criminal com histórico de furtos em Jundiaí e na Capital.

Segundo o boletim de ocorrência (BO), com o sinal de arrombamento do caixa disparado, uma equipe da PM foi até o local e, cautelosamente, se aproximou do estabelecimento pelo lado oposto ao que foi arrombado. Foi então que os policiais se depararam com o trio encapuzado fugindo.

Os criminosos, que não estavam armados, foram rendidos. Na abordagem, eles demonstraram não entender português. A PM suspeitou, naquele momento, que eles estavam fingindo não compreender o que os policiais falavam.

O trio foi levado para o Plantão Policial, onde a investigadora de Polícia Civil, Renata Karine, deu suporte no idioma espanhol para o registro da ocorrência. 

Não tiveram acesso ao dinheiro

Ainda segundo o registro, os ladrões arrombaram o caixa utilizando dois cilindros de gás, tipo maçarico, mas não conseguiram ter acesso à quantia armazenada no dispositivo bancário.

A PM apreendeu com eles, em mochilas, além dos cilindros, máscaras, luvas, conjunto de ferramentas, com chaves diversas, isqueiro, tablet e pé de cabra.

Foi apreendido também um GM/Prisma, com placas de Belo Horizonte, mas que foi alugado pelo trio em São Paulo.

O dois chilenos e o colombiano foram encaminhados para presídios da região e aguardam audiência de custódia.

Ler matéria completa