Bauru e grande região

Polícia

Estupro de criança é investigado em Bauru

Menino de 8 anos vive com a mãe em uma habitação coletiva, onde teria sido violentado

por Bruno Freitas

03/09/2019 - 10h50

Bruno Freitas/JC Imagens

Caso deve ser investigado pela DDM

A Polícia Civil registrou, nesta segunda-feira (2), um caso de estupro de vulnerável envolvendo um menino de 8 anos, em Bauru. De acordo com o boletim de ocorrência, um exame clínico, realizado durante à noite por um médico plantonista da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Núcleo Geisel, apontou sinais de esfolamento do órgão genital do garoto, que alegava dor no local.

Ainda consta no documento que a criança imitava gesto de masturbação durante o atendimento. Diante das circunstâncias, a mãe, de 38 anos, acusou um vizinho. Ela contou à polícia que reside com o garoto em uma habitação coletiva com várias kitnets, com espaço de alimentação comum entre todos os moradores.

Informou ainda que, na manhã desta segunda-feira, o garoto entrou no quarto de um morador e se escondeu. O suspeito confirmou à Polícia Militar que o menino entrou no cômodo e ficou debaixo da cama, alegando que iria apanhar da mãe. O homem disse ainda que pediu para a criança sair dali, já que iria se sujar.

Depois, ainda segundo o acusado, ele saiu do quarto para tomar café da manhã e avisou a mãe da criança para retirá-la do quarto. O Conselho Tutelar de Bauru foi acionado para acompanhar o caso e o suspeito aguarda conclusão do trabalho de perícia policial. A mãe contou para a polícia que o filho é hiperativo e sempre corre e se esconde dela.

Endereço e nomes foram preservados em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) com o intuito de evitar constrangimentos à vítima. A ocorrência resultou em inquérito, instaurando para apurar o caso. A Polícia Civil aguarda laudo do Instituto Médico Legal (IML), além de relatórios como o do Conselho Tutelar e do Creas.

Ler matéria completa