Bauru e grande região

Polícia

Homem mata esposa na frente das filhas

Mulher foi degolada com uma faca; caso registrado no Núcleo Geisel foi enquadrado como feminicídio

por Thiago Navarro

29/09/2019 - 04h29

Tainá Vétere

Mãe da vítima mora na residência onde o crime ocorreu

Um homem matou a própria esposa degolada na frente das duas filhas pequenas, no começo da tarde deste sábado (28), em Bauru. O crime ocorreu por volta das 14h, quando José Walton da Silva, de 25 anos, usou uma faca para cortar o pescoço de Elissandra da Silva Vieira, de 20 anos, em uma residência que fica nos fundos de outra casa, no Núcleo Geisel.

A Polícia Militar (PM) encontrou o autor do crime nas proximidades, no Parque do Hipódromo. Ele foi preso em flagrante por homicídio qualificado por motivo fútil e feminicídio. José Walton matou a mulher na frente das filhas de apenas 2 e 3 anos de idade. As crianças, agora, estão sob os cuidados da avó materna. A faca foi apreendida.

Segundo o boletim de ocorrência (BO), a PM foi acionada pelo dono de uma marcenaria, que encontrou o autor do crime. A polícia foi até o endereço do estabelecimento, no Parque do Hipódromo, onde o acusado entrou segurando uma faca e com a mão ensanguentada, dizendo que tinha acabado de matar a própria esposa.

Os policiais fizeram buscas na região e o localizaram na rua Hélio Soares Queiroz, nas proximidades de onde ocorreu o crime. José Walton ainda estava com a bainha da faca e a roupa descrita pela testemunha. De acordo com a PM, o próprio autor indicou o endereço onde cometeu o feminicídio, confirmando que matara a esposa com uma faca. Ele alegou ter sido traído.

Ao chegarem na casa, os policiais precisaram pular o muro, pois o cadeado do portão estava trancado. Eles localizaram o corpo na entrada da cozinha, onde havia muito sangue espalhado. O autor do crime foi preso em flagrante, conduzido ao plantão policial e depois encaminhado para a Cadeia de Avaí, onde ficará à disposição da Justiça. O corpo da vítima foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) para perícia.

Violência

A equipe da Polícia Civil foi até o local do crime e constatou que o corpo da mulher apresentava uma perfuração de quatro centímetros na traqueia. O corte no pescoço provocou lesão na artéria e no osso da coluna cervical. Também havia outra lesão perto da clavícula.

Segundo o boletim de ocorrência, os vizinhos contaram aos policiais que a vítima, possivelmente, estaria grávida. Informaram ainda que um homem teria provocado o autor do feminicídio, antes da tragédia. José Walton e Elissandra moravam em uma casa no Ferradura Mirim. A morte ocorreu na residência da mãe da vítima.

Choque

Ainda de acordo com o BO, uma vizinha acionou a PM e relatou que uma das filhas da vítima, de apenas 3 anos de idade, presenciou o crime e teria pulado o portão na tentativa de buscar ajuda. A filha mais nova, de 2 anos, também estava no local no momento da morte, segundo as informações apuradas pela reportagem junto a policiais que atenderam a ocorrência.

A caçula estava ao lado do corpo, em estado de choque, quando a polícia chegou.

Já o autor do feminicídio, ao receber a voz de prisão, não aparentava reação emocional, segundo os policiais. O homem disse a eles que tinha contado a uma colega, por mensagem de voz em um aplicativo, sobre o crime. No plantão da Polícia Civil, o delegado Richard Serrano interrogou o autor sobre o assassinato, mas o acusado se recusou a falar.

Ler matéria completa