Bauru e grande região

Polícia

Esposa de homem que assassinou PM morreu por asfixia mecânica

Laudo indica que Ione dos Santos possa ter sido enforcada ou estrangulada

por JCNET

02/10/2019 - 05h58

Facebook/Reprodução

Ione dos Santos era pastora

A esposa do homem que assassinou, na semana passada, a tiros, o tenente bauruense Felipe Atanázio, de 24 anos, teria morrido por asfixia mecânica. Conforme o JC noticiou nesta terça-feira (1), o corpo da pastora Ione dos Santos, de 47 anos, foi encontrado na geladeira de sua casa em Vera Cruz, zona rural de Miguel Pereira (RJ), neste final de semana.

Segundo a imprensa carioca, o laudo apontou a causa da morte de Ione, indicando que a mulher tenha sido, possivelmente, enforcada ou estrangulada. O principal suspeito segue sendo Luan Nilton Martins, de 30 anos, que matou o tenente Atanázio e morreu logo depois em confronto com a PM no distrito de Aparecidinha, em São Manuel (69 quilômetros de Bauru), na última quarta-feira (25).

A polícia acredita que Luan tenha assassinado a esposa no Rio de Janeiro e estava fugindo para a região de Bauru. A principal hipótese é que foi justamente isso que motivou ele a disparar contra os policiais, matando o tenente bauruense e ainda baleando outros dois oficiais.

Ler matéria completa