Bauru e grande região

Polícia

Polícia Civil prende dois por sumiço de carros de garagem

Acusados de praticar golpes em Bauru foram pegos pela DIG na Praia Grande, ontem

por Vitor Oshiro e Lilian Grasiela

05/12/2019 - 05h36

Polícia Civil/Divulgação

Felipe Domingues da Silva e Lucas Eduardo de Oliveira foram presos, ontem, no Litoral Paulista

Policiais civis da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Bauru capturaram, nesta quarta-feira (4), na Praia Grande, dois acusados de terem desaparecido com vários veículos, inclusive alguns luxo, após montarem uma "garagem fantasma" na quadra 23 avenida Duque de Caxias. Conforme o JC noticiou, o golpe, que gerou um prejuízo de cerca de R$ 1 milhão, foi descoberto entre o final de outubro e início de novembro (leia mais abaixo) e, desde então, os suspeitos eram procurados.

A ação dos policiais do Deinter-4 contou com apoio de equipes da DIG/GOE de Santos (Deinter-6) e cumpriu mandados de prisão temporária contra Felipe Domingues da Silva e Lucas Eduardo de Oliveira.

De acordo com o delegado Cledson Nascimento, titular da DIG de Bauru, Felipe era o gerente da garagem Automobile e Lucas era responsável por captar os clientes. A dupla foi presa em um lava rápido no bairro de Quietude.

Ainda segundo o titular da unidade especializada, Felipe já tinha praticado crime com o mesmo modus operandi no passado.

As investigações seguem, agora, para localizar os veículos das vítimas e os demais integrantes da organização, uma vez que, segundo as vítimas, cinco pessoas trabalhavam na "garagem fantasma".

Até o fechamento desta edição, a DIG seguia em diligências no Litoral Paulista.

Como era o golpe...

Conforme o JC noticiou, os "clientes" da garagem Automobile eram pessoas que anunciavam seus carros em sites de venda populares na Internet. De acordo com a Polícia Civil, os proprietários entravam em contato com os vendedores por WhatsApp e se ofereciam para expor os veículos no local. Eles também ficavam com os documentos. Entre os mais de 15 veículos que sumiram, estão Land Rover, Porsche, Fiat Toro, Astra, Corolla e Hilux.

O golpe só foi descoberto porque uma das vítimas, que havia deixado um Prisma no local para venda, passou em frente ao estabelecimento no dia 30 de outubro e viu as portas fechadas, com uma placa de luto. Ela foi à delegacia fazer um boletim de ocorrência. Policiais estiveram na revendedora e constataram que ela estava vazia.

Ler matéria completa