Bauru e grande região

 
Polícia

Garoto de 6 anos morre atropelado

Victor Ferraz de Araújo foi atingido por uma moto no Parque Santa Edwirges; o motociclista fugiu sem prestar socorro

por Cinthia Milanez

12/05/2020 - 06h00

Aceituno Jr.

A vítima morava com a mãe e outros dois irmãos quase em frente ao local do acidente

Sorridente e apaixonado por cães, Victor Ferraz de Araújo, de 6 anos, brincou pela última vez com os seus animais de estimação na noite de domingo (10). Em pleno Dia das Mães, o caçula de três irmãos foi atropelado por uma motocicleta entre as alamedas Pascal e Copérnico, no Parque Santa Edwirges, em Bauru. O condutor não parou para prestar socorro. A vítima, por sua vez, recebeu atendimento médico, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada desta segunda-feira (11). O sepultamento ocorrerá nesta terça-feira (12), data do aniversário da mãe da criança.

Conforme o JC apurou, o garoto completaria 7 anos dentro das próximas semanas. Ele morava com a mãe e outros dois irmãos em uma residência simples de tijolo à vista, quase em frente ao local do acidente.

Tio e vizinho da criança, o coletor de lixo Cléo Vendramim, de 37 anos, relata que só ouviu o barulho do resgate. "Saí de casa correndo, porque achei que alguém havia passado mal, mas me deparei com o meu sobrinho deitado no chão", revela.

O condutor da moto não parou para prestar socorro. "Nós até fomos atrás dele, porém, não conseguimos alcançá-lo. Infelizmente, também não anotamos a placa do veículo", acrescenta.

Nas redes sociais, circulam fotos do suposto responsável pelo atropelamento, porém, a família alega que ainda desconhece a identidade do motociclista.

POR POUCO

Vizinho do garoto, o operador de empilhadeira Márcio dos Santos, de 33 anos, conta que quase conseguiu segurar o pequeno. "Estávamos em sete ou oito pessoas sentadas na calçada e ele nos acompanhava. A mãe do Victor conversava com o meu irmão do outro lado da rua e o menino saiu correndo. Eu vi a motocicleta, gritei, mas não deu tempo", narra.

Segundo ele, o impacto fez com que o garoto fosse jogado por um ou dois metros e, quando caiu, bateu a cabeça. Uma viatura do Samu encaminhou a vítima até a UPA do Bela Vista. "Lá, o menino chegou a acordar e a conversar com o pai", diz Márcio.

Victor foi transferido para o Hospital das Clínicas (HC) da Unesp, em Botucatu, mas não resistiu. "Nós temos hospitais aqui em Bauru, mas ele precisou viajar mais de uma hora para outra cidade, onde morreu por volta das 3h de hoje (ontem)", critica Cléo.

Chocada com a perda, a família tinha mais um desafio pela frente: bancar o translado do corpo. "Os vizinhos, o pessoal da Emdurb, onde eu trabalho, e a própria Funerária São Vicente se uniram para nos ajudar. Inclusive, aproveito o espaço para agradecer pela contribuição", pontua o tio da criança.

Já Márcio destaca que o motociclista transitava em alta velocidade e, no cruzamento entre as alamedas Pascal e Copérnico, desrespeitou a sinalização de parada. "Não é a primeira vez que vemos acidentes naquele local. Se houvesse uma lombada, talvez, o Victor estivesse vivo", frisa.

O vizinho da vítima afirma, ainda, que a conhecia desde que nasceu. "Muito amoroso, ele andava cantando e brincando com os seus cães. Para mim, foi muito traumatizante, porque faltou pouco para eu conseguir segurá-lo", lamenta.

O corpo é velado no São Vicente, na região do Parque Jaraguá. Já o sepultamento ocorrerá nesta terça-feira (12), às 16h, no Cemitério Cristo Rei.

A Polícia Civil deverá instaurar inquérito para investigar o caso.

Ler matéria completa