Bauru e grande região

 
Polícia

Bauru contará com batalhão especial contra sequestros e roubos a banco

A expectativa é de que as atividades do órgão tenham início no mês que vem; ele abrangerá 76 municípios da região

por Cinthia Milanez

12/07/2020 - 05h00

Fotos: Aceituno Jr.

Viaturas do 13.º Baep terão símbolo próprio; sede do novo batalhão será na antiga Codasp

Falta pouco para Bauru abrigar um batalhão especial, ligado à Polícia Militar (PM), em resposta às chamadas ocorrências de maior complexidade, como sequestro, roubo a banco e ações envolvendo organizações criminosas. A expectativa é de que as atividades do 13.º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) tenham início no mês que vem. Ao todo, o órgão abrangerá 76 municípios da região.

Em nota assinada pelo comandante do Comando de Policiamento do Interior-4 (CPI-4), o coronel Robson Douglas de Souza, a corporação informa que existem outros 11 batalhões do tipo, espalhados por Campinas, Santos, São José dos Campos, zona leste de São Paulo, Osasco, Santo André, Centro de São Paulo, Presidente Prudente, São José do Rio Preto, Piracicaba e Ribeirão Preto. Há, ainda, a previsão de implantar mais um Baep em Araçatuba.

Ainda segundo o coronel Robson Douglas de Souza, o cronograma de criação dos batalhões especiais foi definido pelo Comando Geral da Polícia Militar e pelo governo estadual, com base em um planejamento estratégico. Ao ser questionado sobre o fato de o órgão só chegar à região de Bauru agora, o oficial reforça que ela apresenta, há anos, indicadores criminais positivos.

Conforme informações da corporação, o Baep atua em ocorrências policiais que, devido à sua complexidade e ao seu maior grau de risco, requerem o empenho de pessoal com treinamento específico, além de equipamentos apropriados.

Por não ser destinado a atender a toda e qualquer ocorrência, o órgão regional contará com efetivo menor do que o estabelecido para cada um dos demais batalhões subordinados ao CPI-4: 4.º BPM-I (Bauru), 9.º BPM-I (Marília), 27.º BPM-I (Jaú), 31.º BPM-I (Ourinhos) e 44.º BPM-I (Lins).

O efetivo será composto por militares voluntários oriundos de várias organizações da PM, em todo o Estado de São Paulo, bem como por aqueles que realizarão o policiamento com cavalos e cães. Os policiais do 13.º Baep já estão em treinamento, fato que os permitirá usar novos armamentos.

Após tratativas entre o Comando Geral da Polícia Militar e o governo estadual, o órgão regional ficará na antiga sede da Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo (Codasp), na avenida Rodrigues Alves, 38-118, em Bauru. O local se encontra em processo de liquidação.

BRASÃO

Assim como qualquer outra organização da Polícia Militar do Estado de São Paulo, o 13.º Baep contará com o seu brasão.

O símbolo, que trará a imagem de um militar pronto para servir junto à localização da região de Bauru no mapa paulista, será afixado nos uniformes e viaturas ligados à instituição. Os veículos serão SUV e terão a cor cinza.

O batalhão deverá atuar, rotineiramente, de forma ostensiva pelas ruas e, pontualmente, em determinados eventos, visando inibir a prática de atividades delituosas.

O ex-comandante do 4.º BPM-I, o tenente-coronel Ézio Carlos Vieira de Melo, foi convidado para assumir a liderança do 13.º Baep, mas a sua posse só se concretizará depois da inauguração do novo batalhão, prevista para agosto.

Ler matéria completa