Bauru e grande região

 
Polícia

Em surto, homem esfaqueia os pais e mata cão da família

Polícia Militar precisou usar arma de choque para imobilizar o suspeito

por Larissa Bastos, Especial para o JC

02/09/2020 - 05h00

Larissa Bastos

No fim da tarde desta terça, sangue ainda estava pelo local

Um homem de 35 anos foi detido após esfaquear os pais, matar um cachorro da família e deixar outro ferido, no Jardim Bela Vista, em Bauru. A ocorrência foi registrada na manhã desta terça-feira (1). Parentes disseram à polícia que ele estava em surto psicótico.

De acordo com informações da Polícia Civil, por volta das 7h, o homem, que não teve a identidade divulgada, estava saindo de casa quando, por motivos a serem esclarecidos, esfaqueou o pai, de 74 anos, e deixou-o com um ferimento grave na altura do pescoço.

A mãe, de 70 anos, também foi golpeada, mas sem gravidade. Ambos foram encaminhados a um hospital particular de Bauru, onde receberam tratamento médico e passam bem.

Segundo a polícia, o homem ainda esfaqueou os dois cachorros da família. Um deles não resistiu aos ferimentos e o outro foi levado à uma clínica veterinária próxima do local.

CONTIDO

Após atacar os pais e os cães, ele saiu de casa e seguiu em direção à Praça dos Expedicionários, com duas facas nas mãos. A Polícia Militar (PM) foi acionada e precisou utilizar armas de choque para detê-lo, porque, segundo as informações oficiais, apresentava comportamento agressivo.

O homem foi encaminhado a um hospital particular, onde foi sedado e seguia sob escolta policial até o fechamento desta edição. O caso foi registrado como tentativa de homicídio, lesão corporal e maus tratos agravado por morte.

ACOMPANHAMENTO

A família relatou à polícia que o homem teria começado a dar sinais de esquizofrenia há cerca de 40 dias e que já estava sendo acompanhado por um psiquiatra.

Na noite anterior aos fatos, ele teria discutido com um vizinho por motivos banais, comportamento que não é típico dele, segundo também relataram os parentes.

Porém, como ainda não há um laudo médico que comprove a doença, a Polícia Civil explica que será avaliado se o suspeito vai ser preso ou se será internado.

Moradores relatam os momentos de tensão

Quem presenciou a movimentação no Jardim Bela Vista durante a manhã de ontem relatou os momentos de tensão. Um vizinho, que pediu para não ser identificado, disse ter escutado a mulher sair da casa gritando por ajuda. "Fui até a rua ver o que estava acontecendo e vi ele com as duas facas, com muito sangue. Fiquei assustado, porque nunca tinha visto ele ser agressivo", relembra.

Por outro lado, o morador, que vive no bairro há mais de 20 anos, conta que o suspeito mudou o comportamento recentemente. "Ele costumava me cumprimentar na rua, mas, nos últimos dias, desviava o olhar".

Já na Praça dos Expedicionários, onde o homem foi detido pela Polícia Militar, um outro vizinho, que também solicitou ter o nome preservado, notou que o suspeito parecia estar mesmo em uma espécie de surto. "Eu estava sentado no banco quando vi ele passando, com as facas nas mãos, ensanguentado. Falei para um colega chamar a polícia, porque ele parecia desequilibrado", recorda.

Um taxista contou que chegou pouco depois da ocorrência ser finalizada. "Tinha muita gente comentando sobre o que tinha acontecido, todos assustados", finaliza.

Ler matéria completa