Bauru e grande região

 
Polícia

PF prende um homem em Bauru por tráfico de cocaína em esquema nacional

Suspeito foi identificado durante as investigações da Operação Aversa, deflagrada nesta segunda-feira (9), em SP e MS

por Larissa Bastos

10/11/2020 - 05h00

Polícia Federal/Divulgação

Equipes fizeram várias apreensões, entre elas, R$ 101 mil em espécie

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta segunda-feira (9), a Operação Aversa, que visa desarticular uma organização criminosa voltada para a distribuição de cocaína, de Corumbá (MS) para o Estado de São Paulo. Em Bauru, um homem de 34 anos foi preso em flagrante por tráfico de drogas, no Jardim Bela Vista, suspeito de ser um dos compradores do entorpecente.

De acordo com a PF, foi apurado que este homem comprava cocaína da organização e vendia o entorpecente no município. "Ele apareceu no decorrer das investigações e, agora na fase ostensiva da operação, foi preso. Soubemos que ele deixou o sistema carcerário em outubro do ano passado, quando cumpria pena por tráfico. Não tinha nenhuma ocupação lícita no momento", explica o delegado responsável pela operação, Alan Givigi. Ainda será investigado se o suspeito também distribuía em outras cidades da região.

Após ser interrogado, o preso foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP), em Bauru, onde permanece à disposição da Justiça.

No total, mais de 70 policiais cumpriram 13 mandados de prisão preventiva e 20 mandados de busca e apreensão. Além de Bauru, a operação também ocorre em Corumbá e Campo Grande, no estado do Mato Grosso do Sul, e Guarulhos, Presidente Prudente, Martinópolis, Regente Feijó, no estado de São Paulo.

INVESTIGAÇÕES

As investigações revelaram uma sofisticada rede logística e de lavagem de dinheiro, que incluiu carretas construídas especificamente para o transporte de drogas, além de uma estrutura de pagamentos de motoristas, auxiliares e fornecedores de entorpecentes, informa a assessoria de imprensa da PF.

Durante a fase sigilosa da operação, que teve início no final de 2019, mais de meia tonelada de cocaína foi apreendida e dois motoristas foram presos. Os policiais identificaram também valores ilícitos superiores a R$ 24 milhões movimentados pela organização criminosa desde o ano de 2018.

A operação resultou na prisão de 10 pessoas, na apreensão de R$ 101 mil em espécie, 11 veículos, entre caminhões, semirreboques e automóveis, lanchas, moto-aquática, no sequestro de bens imóveis, além do bloqueio de valores no sistema bancário. Somente entre os bens móveis e imóveis, a equipe de investigação estima que mais de R$ 5,5 milhões tenham sido retirados das mãos da organização criminosa.

As investigações revelaram que o grupo adquiria semirreboques e os reconstruía inserindo vãos nas longarinas e permitindo a ocultação de drogas em grandes quantidades dentro do novo espaço criado no interior dos "chassis" das carretas. De acordo com a polícia, as alterações eram tão profundas que exigiam a "remontagem" dos veículos, com uso de mão-de-obra especializada.

Segundo a PF, a operação também identificou, no Estado de SP, o principal financiador das operações ilícitas do grupo. Ou seja, além de descapitalizar a organização criminosa, a polícia realiza a prisão de suas lideranças, desarticulando por completo o esquema criminoso.

Ler matéria completa