Bauru e grande região

Polícia

Cunhada arma assalto, mas é 'denunciada' pelo automóvel

Polícia Civil prende ela e outros dois homens; mais de R$ 20 mil haviam sido roubados

por Cinthia Milanez

02/04/2021 - 05h00

Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil conseguiu recuperar R$ 11.550,00 e um relógio; o trio gastou o restante do dinheiro

Foi por pouco. Inicialmente, a cunhada de um construtor de imóveis saiu como a segunda vítima do roubo que ele sofreu dentro da sua casa, na região da Vila Nipônica, em Bauru, no último dia 26. O assaltante, inclusive, pegou o carro que a mulher usava e fugiu com mais de R$ 20 mil e vários itens. Entretanto, a Polícia Civil descobriu que tudo não passava de uma farsa armada pela própria cunhada. O veículo utilizado na ação a "denunciou". Nesta quarta-feira (31), os envolvidos (a polícia não divulgou os nomes) acabaram presos pelo assalto.

De acordo com o titular da 3.ª Delegacia de Homicídios e da 1.ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG), o delegado Cledson Nascimento, o roubo se deu às 9h30 do último dia 26. Na ocasião, a cunhada da vítima tocou o interfone e o proprietário da casa abriu o portão eletrônico. A mulher, então, deixou o mesmo destrancado e o criminoso entrou logo atrás dela.

Armado com um revólver, o homem exigiu que o construtor entregasse uma bolsa com dinheiro, referindo-se ao pagamento dos trabalhadores das obras.

A vítima abriu um cofre e entregou ao suspeito a quantia de R$ 20 mil, mas ele insistia no dinheiro da bolsa, mostrando ter conhecimento da existência do objeto usado para o transporte de valores.

Como o homem não o localizou, levou relógios, telefone celular, pulseira, corrente e aliança. Ele fugiu com o veículo que a cunhada da vítima dirigia, um Citroën C3. Na manhã seguinte, o automóvel foi encontrado no Jardim Marajoara.

Horas depois, um policial civil transitava pela rodovia Bauru-Jaú e estranhou o fato de o mesmo veículo, que já havia sido devolvido à mulher, estar parado no acostamento da pista.

O policial solicitou o apoio da Polícia Rodoviária para abordar o carro e qualificar o condutor, um rapaz de 28 anos. Ele disse que o automóvel estava no seu nome e revelou que o havia emprestado para sua namorada, que, no caso, era a cunhada da vítima.

Isso motivou a Polícia Civil, que já desconfiava do envolvimento da mulher, a ampliar as buscas pelas imagens de segurança do dia do crime no entorno da residência. "Nós vimos que a cunhada da vítima estava junto com outros dois homens no carro a poucas quadras da casa, mas os dois desceram do veículo e ela seguiu até o local do crime", revela o delegado.

MISTÉRIO DESVENDADO

Conduzida até a delegacia, a mulher, de acordo com Cledson Nascimento, admitiu o crime e disse que o homem que invadiu a casa foi apresentado a ela pelo seu namorado. Na casa da moça, a polícia encontrou R$ 5.650,00 escondidos em uma cômoda.

O companheiro da mulher também foi levado à delegacia. Ele teria confessado que ficou com parte do que foi roubado: R$ 900,00 e um relógio de pulso.

Por fim, a Polícia Civil chegou até o responsável por entrar armado na residência, que é recém-egresso do sistema prisional, onde cumpriu pena pelos crimes de roubo e tráfico de drogas, além de já ter integrado uma facção criminosa. Com ele, havia R$ 5 mil e a camiseta usada no assalto.

Dos R$ 20 mil e demais objetos levados, a polícia conseguiu recuperar R$ 11.550,00, bem como um relógio de pulso.

Nesta quarta-feira (31), a Justiça decretou a prisão temporária dos envolvidos. Os homens estão na Cadeia Pública de Avaí e a mulher foi encaminhada à de São Pedro do Turvo.

Inicialmente, o trio ficará preso até a conclusão do inquérito, que contará ainda com um exame de DNA em uma bituca de cigarro encontrada na cena do crime. O item deverá associar o autor ao local do assalto.

Ler matéria completa