Bauru e grande região

Polícia

Homem confessa ter assassinado a facadas rapaz de 17 anos em Bauru

Jovem foi morto no último domingo (4), no meio da rua, no Núcleo Octávio Rasi, uma semana antes de completar a maioridade

por Bruno Freitas

07/04/2021 - 05h00

Malavolta Jr./Reprodução

Delegado Gláucio Eduardo Stocco

Um homem de 27 anos se entregou à Polícia Civil, nesta terça (6), na presença de um advogado, e confessou ter matado a facadas um rapaz de 17 anos, no Núcleo Octávio Rasi, em Bauru. Ele alegou legítima defesa. O crime ocorreu na noite do último domingo (4), na quadra 1 da rua Manoel Lopes Neves, quando o adolescente Patrick Brito Ribas levou facadas no ombro esquerdo e tórax. 

De acordo com a Polícia Civil, testemunhas ouvidas na noite do homicídio relataram à PM que a vítima brincava de futebol com amigos na rua, quando o autor do homicídio teria passado com um carro não identificado e quase atropelado os jovens. Após discussão, o condutor saiu do veículo com uma faca e desferiu os golpes no rapaz. A vítima chegou a ser levada ao Pronto-Socorro Central (PSC), mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Patrick completaria 18 anos no próximo domingo (11).

Segundo a polícia, o autor das facadas é Uelinton Luiz da Silva. Ele apresentou tese de legítima defesa. Segundo o delegado Gláucio Eduardo Stocco, Uelinton alegou que houve uma briga no Rasi entre o irmão dele, a ex-esposa e o atual dela. E que ele, Uelinton, teria ido até o local, a pedido do irmão.

Ainda de acordo com o depoimento dele, alguns vizinhos ingressaram na confusão, quando Uelinton teria sido agredido. Ele acrescentou que pegou uma faca para se proteger e golpeou o adolescente. Depois, fugiu e descartou a arma do crime em um local não revelado. Ainda de acordo com o delegado, Uelinton está preso preventivamente por 30 dias na Cadeia de Avaí. Testemunhas serão ouvidas esta semana na Central de Polícia Judiciária (CPJ). 

Violência em 2021

Dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP) mostram que Bauru teve 27 assassinatos no ano passado, enquanto, em 2019, foram registradas 19 mortes. De janeiro até o dia 5 de abril, são seis casos de homicídio na cidade. No dia 28 de março, um homem de 35 anos foi morto esfaqueado ao defender a vizinha de ser agredida pelo marido, no Parque Roosevelt. No dia 26, um homicídio foi registrado quando um corpo, em estado avançado de decomposição, foi encontrado com uma perfuração na cabeça, em um pasto às margens da rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), a Bauru-Marília, na altura do quilômetro 351, em Bauru. No dia 11 de fevereiro ocorreu o feminicídio de uma mulher de 47 anos, seguido pelo suicídio do marido, com disparo de arma de fogo, na Vila Dutra. No dia 2 de fevereiro, no distrito de Tibiriçá, um homem morreu em decorrência de agressões em briga de bar. E, na virada do ano, no dia 1.º, um homem de 29 anos foi morto após ser baleado no Jardim Prudência.

Ler matéria completa