Bauru e grande região

Polícia

Polícia Civil investiga trio de Bauru que aplicava golpes em sites de 'desapego'

Grande volume de objetos foram apreendidos no Jardim Petrópolis e delegado faz pedido para que vítimas se manifestem

por Bruno Freitas

30/04/2021 - 05h00

Polícia Civil/divulgação

Objetos apreendidos em Bauru com os três suspeitos de estelionato por golpes da Internet

A Polícia Civil deteve em Bauru, na noite desta quarta-feira (28), três suspeitos de estelionato que são acusados de aplicar golpes em pessoas de diversas regiões do Brasil, há cerca de cinco meses, por meio de sites de transação de bens usados. Dois dos detidos são mãe e filho, que faziam a receptação. Eles encaminhavam para um outro indivíduo vender e dividir o dinheiro. Um volume grande de objetos foi apreendido.

Os portais de "desapego" fazem o papel de unir virtualmente aqueles que querem vender um bem e os que querem comprar mais barato. Eles estão em alta desde o ano passado, supostamente devido à pandemia. E se há um volume grande de pessoas tratando de transações de dinheiro na internet, os golpistas também estão de olho.

Segundo o delegado Roberval Antônio Fabbro, o trabalho do Setor de Investigações Gerais da Central de Polícia Judiciária de Bauru apontou que um imóvel na rua Hermínio Ramos, no Jardim Petrópolis, estava sendo utilizado para a recepção de produtos adquiridos fraudulentamente por meio de transações via Internet. 

O trio enganava as vítimas, afirmando que havia feito o pagamento do preço ajustado e solicitava o envio dos objetos para Bauru. A receptação dos produtos no Jardim Petrópolis era feita por uma mulher de 50 anos e o filho de 25, que os recebiam e, em seguida, encaminhavam para o comparsa, de 20 anos, morador no Parque Jaraguá.

APREENSÃO

Ainda segundo o delegado Fabbro, os três foram detidos após cumprimento de mandado de busca. Os policiais apreenderam corrente de ouro, relógios, tablets, computadores, fritadeiras elétricas, grill, caixas de som, máquina fotográfica, ventiladores, aspirador de pó, escada multiuso, microondas, faqueiros, liquidificador, home theater, lavadora de roupas e R$ 567,00 em dinheiro.

Uma das vítimas já foi identificada. Trata-se de um morador da cidade de Palotina (PR), que confirmou o golpe e alegou ter sofrido um prejuízo de R$ 1.600,00 com os itens que enviou para Bauru. 

O delegado Roberval Fabbro acrescenta que o trio chegou a ser encaminhado para a Cadeia de Avaí, porém, a Justiça concedeu liberdade provisória na audiência de Custódia mediante cumprimento de medidas cautelares. 

MAIS VÍTIMAS

"Estamos realizando diligências com o propósito de identificar a origem dos objetos apreendidos e consequentemente as vítimas, para que os bens possam ser restituídos. Estimamos que neste cinco meses, entre 200 e 300 produtos foram enviados para Bauru. Qualquer pessoa que tenha encaminhado um bem para a rua Hermínio Ramos,, em Bauru, e não recebeu o valor combinado, é uma vítima potencial deste grupo", finaliza o delegado.

As vítimas devem encaminhar denúncia no e-mail [email protected]

Ler matéria completa