Bauru

Polícia

Polícia Civil prende 2 homens por aplicar golpe do cartão em idosos

Pouco antes da abordagem, que ocorreu em um posto de Bauru, a dupla teria subtraído R$ 6.470,00 de dois irmãos em Agudos

por Cinthia Milanez

26/06/2021 - 05h00

Polícia Civil/Divulgação

Segundo a Polícia Civil, os suspeitos utilizavam máquinas de cartão para aplicar o golpe contra idosos em várias cidades

A Polícia Civil prendeu dois homens, um de 19 e outro de 28 anos, cujas identidades não foram divulgadas pelas autoridades, suspeitos de aplicar o golpe do cartão em idosos de várias cidades. Pouco antes da abordagem, que ocorreu nesta semana, em Bauru, a dupla teria subtraído R$ 6.470,00 de dois irmãos, de 79 e de 85 anos, em Agudos (13 quilômetros de Bauru).

Participaram das diligências equipes da Delegacia Seccional de Bauru, do Plantão Policial, do Setor de Investigações Gerais (SIG) e da Delegacia de Agudos.

No dia em que ocorreu a prisão, na última quinta-feira (24), a polícia local recebeu informações da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Adamantina de que os suspeitos teriam praticado, ao menos, seis golpes contra idosos naquele município. Os golpistas, segundo a DIG, estariam entre Bauru e Agudos.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a fraude consistia em ludibriar, por telefone, os idosos. Eles se faziam passar por instituições bancárias, convencendo as vítimas a fornecer os números das contas e as suas respectivas senhas de acesso.

Em seguida, um dos homens se dirigia até as casas dos idosos para recolher os cartões antigos a fim de um suposto descarte, efetuando, assim, transferências bancárias fraudulentas.

BUSCAS

Com as informações, a polícia deu início às buscas aos suspeitos. Uma equipe do Setor de Investigações Gerais localizou V.H.C.O., de 19 anos, e W.L.L., de 28, em um posto de combustíveis situado na rodovia Marechal Rondon (SP-300), em Bauru.

Com os suspeitos, os policiais encontraram diversas máquinas de cartão, assim como aparelhos celulares e roupas semelhantes àquelas que os golpistas usaram durante o crime, conforme apontaram as imagens das câmeras de segurança do entorno das casas das vítimas.

Um dos suspeitos, V.H.C.O., ainda utilizava nome e CNH falsos. Os dois foram presos em flagrante e encaminhados à Cadeia Pública de Avaí.

Ler matéria completa