Bauru

Polícia

Espancamento e morte: mais dois são presos

Polícia Civil fez a prisão ontem; vítima morreu três dias depois da agressão

22/12/2021 - 05h00

A Polícia Civil, por meio da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), prendeu, nesta terça-feira (21), dois homens acusados de envolvimento em um espancamento, cuja vítima ficou internada e morreu três dias depois, em Bauru. O homicídio foi registrado em setembro, no entanto, ambos foram localizados ontem, na região da favela São Manuel, conhecida como Lagoa do Sapo.

Por lá, equipes da 3.ª Delegacia de Investigações Sobre Homicídios, ligada à Deic, cumpriram mandado de busca e apreensão, oportunidade em que os detiveram. Após oitivas na delegacia, a Justiça concedeu a prisão temporária de ambos.

Segundo o delegado da Deic Cledson Nascimento, os dois homens confirmaram participação no crime, sendo reconhecidos por uma testemunha. A vítima Ricardo Vito Bueno foi agredida a pauladas e tijoladas e sofreu traumatismo craniano. Durante as investigações, já havia sido identificada outra pessoa, que segue presa no CDP de Bauru. Ela é acusada de ser a principal responsável pelos golpes que tiraram a vida de Ricardo. Ainda de acordo com Cledson, este homem também admitiu ter desferido as pauladas.

TENTOU FUGIR

Por conta do homicídio, a partir das apurações, os policiais civis, que contaram com o apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE), da 1.ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e da 2.ª Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise), foram até o endereço ontem, onde encontraram a dupla. Mas, no momento em que ingressavam no imóvel, um dos investigados tentou fuga pelos fundos.

"Porém, equipes do GOE que faziam o perímetro deram voz de parada, não atendida, sendo necessário o uso de munição anti-motim, que motivou sua rendição", explica o delegado. Ele acrescenta que, em revista pessoal, foram localizados no interior de uma pochete que estava no quarto R$ 257,00 em espécie, além de porções de maconha e pinos de cocaína.

Efetuadas pesquisas, constatou-se que o autuado possui antecedentes criminais por crimes dolosos em seu Estado de origem, tendo sido preso três vezes por tráfico de drogas em Alagoas.

Ele foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, além de ter sua prisão temporária decretada juntamente com coautor do homicídio investigado.

Ler matéria completa

×