Bauru

Polícia

Polícia Civil identifica motorista que atropelou ciclista de 68 anos

Jovem de 20 anos disse que não se recorda com precisão do ocorrido e que não parou pelo fato de a rua estar muito escura

por Vitor Oshiro

23/12/2021 - 05h00

Malavolta Jr./JC Imagens

Alexandre Protopsaltis, do SIG: "Ela irá responder por lesão corporal culposa com veículo automotor agravada por omissão de socorro"

A Polícia Civil, por meio do Setor de Investigações Gerais (SIG) da Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Bauru, localizou, nesta quarta-feira (22), a motorista que atropelou um ciclista de 68 anos na madrugada do último sábado (18) na cidade e deixou o local sem prestar socorro. Ela alegou não se recordar com precisão do ocorrido e disse que só não parou após sentir um impacto porque a via estava escura e pouco movimentada. A vítima segue internada na UTI do Hospital de Base (leia mais abaixo).

Conforme o JC noticiou, o atropelamento ocorreu no sábado, por volta das 5h, na quadra 1 da rua Marcio Roberto Ferreira Bieliauskas, no Mary Dota. Os policiais civis, após apurações conduzidas pelo delegado Alexandre Protopsaltis, coordenador do SIG, identificaram a motorista, uma jovem de 20 anos, e o carro que ela dirigia, um VW/UP branco.

Ontem, as equipes conseguiram localizar o veículo no bairro Isaura Pitta Garmes, com danos consideráveis na parte dianteira, em especial no vidro, condizentes com a dinâmica do acidente.

O automóvel foi apreendido e a motorista compareceu à CPJ, acompanhada de seu advogado. Ela confessou que conduzia o carro no momento do acidente, mas disse não se lembrar com precisão da ocorrência. A jovem alegou acreditar ter dormido ao volante, acordando no momento do impacto.

Questionada sobre o motivo de não ter parado, justificou que não sabia ao certo o que tinha acontecido e que ficou com medo pelo fato de a rua estar bastante escura e pouco movimentada. Assim, dirigiu até sua casa e deixou o automóvel na garagem, sem fazer nenhum reparo ou limpeza, de acordo com a sua versão.

Ainda segundo a Polícia Civil, a jovem também afirma não ter ingerido bebidas alcoólicas ou entorpecentes.

Após prestar depoimento, ela foi liberada para responder ao inquérito. "Ela irá responder por lesão corporal culposa com veículo automotor agravada por omissão de socorro", complementa o delegado Alexandre Protopsaltis.

Já o veículo que ela conduzia foi apreendido para passar por perícia.

Ler matéria completa

×