Bauru

Polícia

Polícia Civil esclarece roubos em série de iPhones cometidos por entregador

Criminoso obrigava a vítima a desbloquear o celular e, depois de acessar dados, ainda praticava extorsão sob ameaças

por Larissa Bastos

12/05/2022 - 05h00

Polícia Civil/Divulgação

Itens usados pelo criminoso foram apreendidos pela Polícia Civil

Entre uma entrega e outra, um intervalo para assaltar. Foi decretada, nesta quarta-feira (11), a prisão preventiva de um entregador, de 27 anos, acusado de praticar, com uma arma de fogo, roubos em série a moradores de Bauru. De acordo com a Polícia Civil, P.E.D.M. (somente as iniciais foram divulgadas pela corporação) tinha como alvo celulares iPhone e ainda obrigava, sob ameaças, que os aparelhos fossem entregues desbloqueados. O homem também é acusado de extorquir as vítimas após descobrir dados da rotina delas, exigindo dinheiro para que não "pagassem de outro jeito".

O esclarecimento dos crimes foi realizado pela 1.ª Delegacia de Investigações Gerais da Divisão Especializada de Investigações Criminais (DIG/Deic) de Bauru. Segundo o delegado Cledson Nascimento, responsável pelo inquérito, P.E.D.M. é apontado como autor de seis roubos registrados na Zona Sul da cidade, entre o final do ano passado e o início deste ano.

"O mesmo modus operandi foi usado em todos os crimes. Enquanto fazia as entregas para um restaurante, ele abordava as vítimas. Sob ameaça de arma de fogo, exigia que elas entregassem o iPhone desbloqueado ou que mudassem a senha de bloqueio, e fugia em seguida. Depois, tentava retirar dinheiro das contas bancárias pelos aplicativos ou fazer compras", explica o delegado.

Além disso, em três casos, o assaltante ainda usou o conteúdo do celular para extorquir as vítimas e suas famílias. "Ele descobria dados relacionados às mesmas, se moravam sozinhas ou onde os filhos estudavam, e usava o pseudônimo de 'Bruno' para contatá-las e ameaçá-las de mal futuro. Ele dizia que, se não dessem dinheiro, pagariam de outro jeito", detalha Nascimento.

PRISÃO

Apesar de a prisão preventiva ter sido decretada ontem, P.E.D.M. está atrás das grades desde 17 de março último, quando foi detido na própria residência, no Jardim Petrópolis, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão. Na ocasião, segundo a Polícia, ele foi flagrado com um Apple iPhone X Red, avaliado em cerca de R$ 3 mil, que tinha sido roubado no início daquele mês, na região da Vila Aviação.

Segundo o boletim de ocorrência (BO), a vítima do crime narrou que foi abordada por um homem em uma motocicleta cinza, sem placas, com bag de entregador. E, após lhe apontar uma pistola, o assaltante exigiu que entregasse a bolsa e o celular desbloqueado.

INVESTIGAÇÕES

Após a prisão do investigado, a polícia encontrou outros crimes semelhantes, todos na Zona Sul de Bauru. No ano passado, foram registrados três roubos somente na região do Condomínio Alphaville. Uma das vítimas relatou que foi abordada já dentro de seu veículo.

"O criminoso parou a moto, adentrou o carro e, sob grave ameaça, inclusive de atirar, exigiu que ela desbloqueasse o iPhone e redefinisse a senha, o que foi feito. Em seguida, o assaltante saiu do veículo, jogou a chave do carro longe e fugiu", descreve Nascimento. "Essa vítima reconheceu pessoalmente o motoboy, ressaltando a tatuagem que o autor tem no pescoço". O celular dela foi localizado na posse de um ex-companheiro de trabalho do assaltante, em uma indústria de alimentos.

Em outra ocasião, a vítima contou que estava caminhando perto do mesmo condomínio, quando um motociclista parou ao lado e, mostrando uma pistola preta, obrigou ela a entregar o aparelho da Apple desbloqueado e os fones de ouvido, da mesma marca. O homem, inclusive, desligou o rastreador do celular na frente dela. "Localizamos os fones na posse do criminoso no dia da prisão", relembra o delegado.

Diante dos fatos, P.E.D.M. foi preso acusado de seis roubos e três extorsões, e transferido da Cadeia Pública de Avaí ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Bauru, onde permaneceu à disposição da Justiça. A arma citada pelas vítimas ainda não foi localizada.

Veja o vídeo:

 

 

Ler matéria completa

×