Bauru

Polícia

Polícia flagra fogos irregulares em local que já teve explosão

Operação do Deinter-4 vistoriou comércio sem alvará no Parque Vista Alegre

por Marcele Tonelli

08/06/2022 - 05h00

Polícia Civil/ Divulgação

Centenas de caixas de fogos de artifícios foram apreendidas

Uma loja de fogos de artifícios localizada no Parque Vista Alegre, em Bauru, foi alvo de uma operação da Polícia Civil nesta terça-feira (7). No local, que já foi cenário de uma explosão em 2007 com duas pessoas feridas, os policiais apreenderam mais de 300 caixas de artefatos irregulares. Até o fechamento desta edição, a quantidade exata dos produtos ainda não havia sido contabilizada.

Comandada pelo Departamento de Polícia do Interior 4 (Deinter-4), a operação teve como foco o combate, em toda a região (leia mais na página 13), ao armazenamento e venda irregular desses produtos, que costumam ser mais comercializados no período de festas juninas. 

Em Bauru, segundo a Polícia Civil, o estabelecimento fiscalizado não possuía alvará de funcionamento, motivo pelo qual todos os fogos ali armazenados foram recolhidos administrativamente. E a proprietária, uma mulher de 67 anos, acabou multada.

A alguns metros dali, também foram flagrados mais artefatos que seriam da mesma empresa e que estavam armazenados no interior de um caminhão.

"Essa apreensão administrativa cabe à Polícia Civil, porque somos responsáveis pelo setor de produtos controlados e pela fiscalização e emissão de alvará para esse tipo de comercialização. Como a loja não tinha alvará e nem havia dado entrada com o pedido, houve essa ação", explica o delegado Alexandre Protopsaltis, coordenador do Setor de Investigações Gerais (SIG) da Central de Polícia Judiciária (CPJ).

Ele ressalta que estabelecimentos que incorrem nesse tipo de infração estão sujeitos a uma multa inicial de 400 Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (Ufesps), cerca de R$ 12,4 mil. "É importante que a população saiba que a Polícia Civil recebe denúncias dessa natureza por meio do telefone 181", ressalta Protopsaltis.

HISTÓRICO

O local alvo da operação policial nesta terça-feira é o mesmo que, em abril de 2007, registrou uma explosão.

Na época, conforme o JC noticiou, o ocorrido provocou estragos em um raio de 50 metros e deixou duas pessoas feridas.

Ler matéria completa

×