Bauru

Polícia

Operação apura sonegação; um dos alvos é em Bauru

Distribuidoras de vinho estão na mira da ação deflagrada pela Secretaria da Fazenda

10/06/2022 - 05h00

A Secretaria da Fazenda e Planejamento (Sefaz-SP) deu início, nesta quinta-feira (9), à Operação Vindima, com o objetivo de cobrar cerca de R$ 10 milhões em ICMS de 52 distribuidoras do setor de vinho em todo o Estado de São Paulo. Uma delas está localizada em Bauru (o nome e o endereço não foram divulgados).

A ação teve apoio da Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigações Sobre Crimes Contra a Fazenda, do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC). Em nota, a Sefaz-SP informou que sua equipe da Supervisão de Fiscalização Setorial constatou que, de fevereiro de 2020 a maio de 2022, essas empresas venderam vinhos e similares sem destacar, nas notas fiscais emitidas, o valor do ICMS incidente, deixando também de recolher o tributo correspondente aos cofres estaduais.

O objetivo, agora, é recuperar o crédito tributário não pago ao Estado, promovendo uma concorrência mais justa a todos os participantes do mercado de vinhos e bebidas.

Os alvos da ação serão notificados a prestar informações durante o mês de junho e outros contribuintes poderão ser acionados no decorrer de novas investigações dentro da Operação Vindima, que recebeu este nome em referência ao período entre a colheita das uvas e o início da produção do vinho. A iniciativa ocorre, inicialmente, em 12 Delegacias Regionais Tributárias (DRTs) paulistas.

Ler matéria completa

×