Bauru e grande região

Política

Vereadores pedem solução para imóveis abandonados

Benedito Meira (PSB) e José Roberto Segalla (DEM) falaram do assunto

por Thiago Navarro

03/03/2017 - 07h00

A sessão ordinária da Câmara no pós-Carnaval foi marcada por diversas críticas dos vereadores ao governo municipal e à atuação de algumas secretarias. Dois dos parlamentares que cobraram ações efetivas foram o coronel Benedito Meira (PSB) e José Roberto Segalla (DEM). Ambos pedem que que a prefeitura encontre soluções para os imóveis abandonados, que causam insegurança aos vizinhos, além do risco à saúde pública.

Meira e Segalla exibiram fotos de diversos imóveis abandonados, vários deles em bairros nobres da cidade. Os vereadores querem que o Poder Executivo coloque em prática o IPTU Progressivo no tempo, exigindo assim que os proprietários tomem providências, sob o risco de perderem o imóvel a médio prazo.

OUTROS

Já a vereadora Telma Gobbi (SD) criticou as retiradas de projetos que já tinham sido encaminhados pela prefeitura ao Legislativo. Miltinho Sardin (PTB) cobrou providências para uma erosão na Vila Santa Luzia, que ameaça a rua Heitor Maia. 

A Concessionária ViaRondon foi acionada pelo parlamentar, mas informou que o trecho é de jurisdição do município.

Roger Barude (PPS) pediu mais agilidade e eficiência na execução do mutirão de limpeza da cidade, e Ricardo Cabelo (PPS) apontou a estrutura precária do prédio que abriga a Secretaria do Bem-Estar Social, na Vila Falcão.

Já Natalino da Pousada (PV) citou possíveis irregularidades na contratação de empresa para gerir o Carnaval no Sambódromo de Bauru, pois a mesma teria apenas R$ 30 mil de capital social, e recebeu R$ 649 mil da Secretaria de Cultura. 

O parlamentar questionou ainda a prestação de contas das escolas de samba e blocos carnavalescos que recebem verbas municipais, incluídas justamente neste valor repassado à esta empresa.