Bauru e grande região

Política

Volkswagen é convidada para montar uma unidade em Bauru

O prefeito Clodoaldo Gazzetta e o deputado federal Capitão Augusto foram nessa sexta (8) a São Bernardo do Campo para apresentar proposta de instalação

por Thiago Navarro

09/02/2019 - 07h00

Divulgação
O prefeito Clodoaldo Gazzetta e o deputado federal Capitão Augusto na sede da Volkswagen em São Bernardo do Campo

O prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD) e o deputado federal Capitão Augusto (PR-SP) convidaram formalmente a Volkswagen a montar uma unidade de produção em Bauru. A proposta foi apresentada na sede da empresa no País, em São Bernardo do Campo, nessa sexta-feira (8) à tarde, e a área apresentada pelo município é a do futuro megadistrito industrial, na região norte, perto das rodovias Marechal Rondon e Bauru-Marília. A potencialidade da região no aspecto logístico e a atualização de leis que garantem a segurança dos investidores foram mostradas pela Prefeitura de Bauru para a gerente de Relações Governamentais da empresa, Glória Merendi, e a Diego Magalhães, da mesma área.

"Após encaminhar as providências legais para promover o destravamento da cidade durante a primeira metade do nosso mandato, partimos agora para o segundo desafio que é levar a grandes empresas propostas que demonstram as potencialidades, atratividades e viabilidades de Bauru para recebê-las. Foi isso que fizemos ontem (sexta-8) com a diretoria da Volks, que tem planos de expansão e é uma indústria que significaria não apenas a geração de muitos empregos e renda para a cidade, mas uma nova referência e um incremento fantástico em termos de tecnologia e valor agregado ao nosso parque industrial, inaugurando uma nova era do nosso desenvolvimento, por isso fizemos o convite e gostaríamos de tê-la aqui", disse o prefeito Clodoaldo Gazzetta ao JC, ontem à noite, após deixar a sede da montadora, em São Bernardo do Campo.

"Adotadas as medidas estruturantes para a cidade em termos de retaguarda legal, e ainda trabalhando neste sentido, partimos agora para uma virada na busca de novos investimentos, adotando uma estratégia mais agressiva do ponto de vista de atração de empresas visando o incremento de nossa economia, emprego e renda diferenciados, num momento em que há uma elogiável mobilização da sociedade por um futuro mais planejado e definido. Essa será a tônica crescente de nossa gestão, contando com a união de esforços de todos e o comprometimento geral em prol de Bauru, cidade que é a capital da região central do Estado. Vamos encaminhar e liderar processos que criem um círculo virtuoso em prol do desenvolvimento econômico diferenciado, com benefícios diretos e indiretos à nossa gente. Bauru avançará e nossa população é quem vai ganhar se formos exitosos", afirmou Gazzetta.

Durante quase duas horas, eles apresentaram a área que pode receber a multinacional. O local era do Estado e foi doado no ano passado ao município, com a intenção de ser transformado em um distrito industrial de um porte compatível a receber grandes empresas.

Além disso, a formação em universidades e escolas técnicas da cidade foi outro diferencial apresentado. "Esta foi uma primeira visita, mas é algo que estamos preparando desde o começo. Há algum tempo, a gente não conseguiria apresentar isso, mas fomos preparando a cidade para ter como atrair indústrias de grande porte, com a conquista da área do megadistrito e a mudança em leis que dão segurança aos investidores. Falamos da atualização do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) do Água Parada. Esta é uma área de preservação ambiental licenciada, o que despertou interesse por conta da questão da sustentabilidade", destaca. Além de gerar milhares de empregos, uma empresa como a Volkswagen poderá acrescentar um bom montante na arrecadação do município.

PREPARADO

O deputado federal Capitão Augusto é quem fez o primeiro contato da cidade com a multinacional, e afirma ver o município pronto para ter uma empresa desse nível, por isso marcou o encontro. "A cidade está totalmente preparada hoje para receber um investimento como este, tem estrutura e mão de obra, a localização é boa, então apostamos muito na possibilidade de atrair uma empresa como a Volkswagen e levamos o prefeito para apresentar o que a cidade pode oferecer. Uma empresa como essa beneficiaria não apenas Bauru, mas toda a região, gerando mais empregos e oportunidades", afirma.

Governo apresenta potencialidades da cidade para receber investimento

A Volkswagen tem a previsão de investir nos próximos anos cerca de R$ 5 bilhões no País, mas ainda estuda como e onde esses recursos vão ser colocados. Gazzetta mantém a cautela ao falar da negociação, e diz que este foi o primeiro contato formal. Os diretores serão convidados a conhecer Bauru. "Os dois nos receberam muito bem, foi uma conversa onde pudemos mostrar as condições do município em ter uma montadora desse porte. Uma coisa que eles gostaram bastante é o fato da Haribo, que é alemã como a Volkswagen, ter uma unidade de produção em Bauru, demonstrando que a cidade está aberta a novos investimentos", comenta.

A logística na região central do Estado foi apontada como diferencial. "A localização de Bauru é outro aspecto que destacamos. Estamos a 300 quilômetros da Capital do Estado, de Minas Gerais, do Mato Grosso do Sul e a menos que isso do Paraná, ou seja, no centro de grandes polos consumidores, o que facilita a logística de distribuição a várias regiões e até para outros países", cita. O prefeito lembrou que todas as rodovias que cortam o município são duplicadas, a previsão de investimentos na ferrovia, o Aeroporto Moussa Tobias e a proximidade com a Hidrovia Tietê-Paraná.

O oferta de diversos cursos técnicos e superiores foi destacada na reunião. "A mão de obra formada em nossas universidades e escolas como o Senai é outro destaque. Temos pessoal qualificado. Então, tudo isso foi mostrado e agora vamos aguardar um retorno deles, no momento em que eles tiverem o interesse em visitar a cidade, estaremos dispostos a mostrar mais e o quanto o município está pronto para ter um investimento desse patamar atualmente", conclui.