Bauru e grande região

Política

Estação aduaneira permanecerá em Bauru

O deputado federal Capitão Augusto se encontrou nessa sexta (8) com o superintendente da Receita Federal e houve garantia da continuidade das atividades

por Thiago Navarro

09/02/2019 - 07h00

Divulgação
Durante reunião nessa sexta (8), em São Paulo, a Superintendência da Receita Federal garantiu ao deputado federal Capitão Augusto (PR-SP) e ao diretor regional do Ciesp, Gino Paulucci Júnior, além de integrantes da Prefeitura de Bauru, que as atividades seguirão

A Estação Aduaneira do Interior (Eadi) vai continuar em Bauru. Durante reunião, nessa sexta-feira (8), em São Paulo, a Superintendência da Receita Federal garantiu ao deputado federal Capitão Augusto (PR-SP) e ao diretor regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), Gino Paulucci Júnior, que as atividades seguirão. Membros da prefeitura também foram ao encontro. Conforme o JC informou em primeira mão no mês passado, o contrato da atual empresa permissionária, a Brado, terminou em janeiro e as operações continuaram em função de uma liminar obtida pela mesma.

A decisão judicial permitiu que as operações não fossem encerradas, o que causaria grande prejuízo a empresas que utilizam o terminal para a importação e exportação de diversos produtos. A Eadi recebe as mercadorias enquanto os trâmites e processos alfandegários são regularizados.

O superintendente da Receita Federal em São Paulo, José Guimarães Antunes, disse que a permanência da Eadi está certa. O que resta agora é a definição se haverá prorrogação do contrato da Brado ou se uma nova licitação vai ser aberta.

O deputado federal Capitão Augusto deve se reunir, ainda neste mês, com o secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, para conhecer mais detalhes.

O resultado do encontro foi bastante comemorado por Augusto. "A gente sabia que a cidade não podia ficar sem a Eadi, que atende toda a região. Durante a reunião, a Receita Federal destacou que a Eadi permanecerá em Bauru e agora vamos buscar as informações de como será essa sequência, com a prorrogação do contrato da atual empresa operadora ou com nova licitação. Mas o mais importante é que a estação aduaneira está mantida na cidade e continuará atendendo as empresas normalmente", cita o deputado.

O diretor do Ciesp na região de Bauru, Gino Paulucci Júnior, afirma que a confirmação traz alívio para as empresas, que poderão continuar usando o local para receber e enviar produtos a outros países. "A Receita Federal mostrou na reunião que a Eadi é viável e por isso vai continuar operando. Agora resta a definição dessa parte da licitação, se haverá uma licitação. O principal é que seguiremos com a Eadi, isso é o que preocupava. A região depende bastante de lá para fazer comércio com outros países e precisávamos manter", afirma.

CARGAS

Também estiveram presentes o diretor de Indústria e Comércio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Paulo Tebaldi, e o assessor do deputado federal Capitão Augusto, Sandro Theodoro.

A manutenção da Eadi também foi destacada pela prefeitura, que lembrou ter mantido contato com a Receita Federal desde outubro do ano passado, já pensando na sequência das atividades. O prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD) e a secretária de Desenvolvimento Econômico, Aline Fogolin, agradeceram ao deputado Capitão Augusto pela colaboração direta, e afirmam que a cidade não poderia perder uma entidade deste porte.

Dados apresentados pelo Ciesp mostram que, nos últimos sete anos, o movimento no porto seco só aumentou: 34% de 2012 para 2013; 17% de 2013 para 2014; 122% de 2014 para 2015; 52% de 2015 para 2016; 41% de 2016 para 2017 e 60% de 2017 para 2018. Paulucci Junior cita como exemplo as transações envolvendo o amendoim, um dos principais produtos exportados pela Eadi-Bauru.

Em 2018, passaram pela unidade 4.306 contêineres dessa leguminosa, no total de 70 mil toneladas, todas elas produzidas no Estado com destino ao mercado comum europeu, por cerca de 40 empresas. Ainda fazem parte dos produtos da estação, peças automotivas, produtos de automação industrial, máquinas em geral e bens de consumo.