Bauru e grande região

Política

Câmara pede mais Ecopontos em Bauru

Na avaliação dos vereadores, município precisa dar mais opções para a população descartar resíduos e melhorar coleta seletiva

por Thiago Navarro

13/08/2019 - 06h00

Vinicius Bomfim

Coronel Meira, Natalino da Silva, Carlão do Gás, Fábio Manfrinato e Markinho Souza, na sessão da Câmara, ontem

A Câmara Municipal teve vários discursos nesta segunda-feira (12) pedindo o aumento do número de Ecopontos e Ecoverdes em Bauru. O vereador Natalino da Silva (PV) destaca que na semana passada recebeu um grupo de trabalhadores que atuam na coleta de material reciclável e percebeu a falta de espaços adequados para o descarte de materiais recicláveis, inservíveis ou restos de construção. "São apenas sete Ecopontos, precisa ter mais. O Ecoverde também, apenas um funciona, precisa ampliar", disse.

Outros parlamentares destacaram o mesmo assunto. Manoel Losila (PDT) frisou que a região oeste tinha um Ecoverde, mas com a transferência deste para a região do Jardim Redentor, um outro deveria ser aberto. Já a vereadora Chiara Ranieri (DEM) lembrou da falta de regulamentação da lei dos grandes geradores de resíduos. "Pode gerar uma economia para a prefeitura e aumentar o volume de recicláveis", afirmou.

O vereador Coronel Meira (PSB) voltou a criticar o custo da coleta seletiva. Conforme o JC mostrou na semana passada, após pedido de dados do próprio parlamentar, a coleta seletiva ficou mais cara em Bauru após a mudança de contrato. Antes, a Emdurb recebia por tonelada e agora é valor fixo por equipe. Em média, a tonelada ficou três vezes mais cara, e o montante coletado diminuiu.

O vereador José Roberto Segalla (DEM) afirmou que com poucas opções para o descarte de materiais, diversos terrenos acabam virando depósito irregular. Na opinião dele, mais Ecopontos e Ecoverdes deveriam ser abertos. Em outras oportunidades, mais vereadores já tinham se manifestado a respeito do problema, como Fábio Manfrinato (PP) e Carlão do Gás (MDB), que pediram novos Ecopontos no Santa Edwirges e São Geraldo, respectivamente.

NOVOS

A Semma tem a previsão de criar, ainda neste ano, um novo Ecoponto na região noroeste, entre o Santa Edwirges e o Vânia Maria. Para o ano que vem, como contrapartida de um residencial, está acertada a construção de um Ecoponto no Jardim Europa. Atualmente, são sete Ecopontos em funcionamento, localizados no viaduto Antônio Eufrásio de Toledo, Mary Dota, Jardim Redentor, Pousada da Esperança, Edson Francisco da Silva, Parque Viaduto e Núcleo Octávio Rasi. Os Ecsopontos também estão recebendo pequena quantidade de resíduos de poda, como galhos.

Projetos aprovados e adiados

A Câmara adiou dois projetos de lei do prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD). A pedido de Manoel Losila (PDT), foi sobrestada a votação do projeto para acabar com a declaração de utilidade pública municipal, e Telma Gobbi (SD) pediu o adiamento por três sessões do projeto de unificação da Cipar. Já o aumento de verba a entidades foi aprovado, bem como o projeto em segunda discussão para permuta de áreas para a futura construção da avenida Água do Sobrado. Já em discussão única, foi aprovada Moção de Apelo de Miltinho Sardin (PTB) para o Estado analisar a criação de uma Região Metropolitana de Bauru, e três Moções de Aplauso.

Ler matéria completa