Bauru e grande região

Política

Dias Toffoli: acerto na transferência do Coaf

13/08/2019 - 06h00

São Paulo -  O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, classificou como acertada a decisão do presidente Jair Bolsonaro de transferir o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) do atual Ministério da Economia para a estrutura do Banco Central.

"A solução que o ministro Paulo Guedes e o presidente Jair Bolsonaro estão dando a este tema é muito correta do ponto de vista internacional: colocar o Coaf no Banco Central para evitar que um determinado ministério, que um determinado local seja aquele que apure, que investigue, que fiscalize. Você fazendo a descentralização. Isso é equilíbrio entre os Poderes."

Bolsonaro anunciou na última sexta-feira (9) que pretende fazer a mudança, que deve ocorrer dentro do projeto de lei que dá autonomia ao Banco Central e tramita na Câmara.

"O que nós pretendemos é tirar o Coaf do jogo político", afirmou Bolsonaro na ocasião. "Vincular ao Banco Central, aí acaba [jogo político]."

ONTEM

Toffoli participou de um debate promovido pelo Lide, grupo que reúne líderes empresariais e foi fundado pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

O presidente do Supremo deu a declaração após o advogado Ives Gandra Martins elogiar a decisão de suspender todas as investigações no país baseadas em dados sigilosos compartilhados pelo Coaf sem autorização judicial, tomada por Toffoli em julho.

A suspensão era um pedido da defesa do senador Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), investigado por conta de movimentações suspeitas de seus assessores.

A investigação tem como base relatórios do Coaf que apontaram que o ex-assessor de Flávio Fabrício Queiroz movimentou em suas contas em um ano mais de R$ 1,2 milhão, valor incompatível com seus rendimentos.

Ler matéria completa