Bauru e grande região

Política

Telma denuncia falhas em contratação

Vereadora falou sobre possíveis irregularidades na contratação de serviços de manutenção dos veículos da Saúde

por Thiago Navarro

10/09/2019 - 04h03

Malavolta Jr.

A vereadora Telma Gobbi vai pedir informações na Secretaria de Saúde

A vereadora Telma Gobbi (SD) usou a tribuna da Câmara Municipal, na sessão desta segunda-feira (9), para denunciar possíveis irregularidades na contratação de empresas para a manutenção de veículos da frota da Secretaria de Saúde. O material foi remetido até a Câmara de maneira anônima. Telma, que é presidente da Comissão de Saúde da Câmara, já avisou que pedirá informações para a prefeitura a respeito do assunto.

Segundo o material, vários serviços de manutenção foram contratados sempre na mesma empresa, com apenas um orçamento, quando seriam necessários três cotações de preço de outras empresas. Os valores mais altos chegam a R$ 11 mil e R$ 15 mil. Foram mencionados 19 reparos que podem conter algum tipo de irregularidade, como o pedido de apenas um orçamento ou a demora para a liberação dos veículos após o reparo mecânico.

Para a vereadora, situações como esta precisam de esclarecimentos. "Vou pedir informações a partir da Comissão de Saúde, porque em casos de possível irregularidade, precisamos ouvir todas as partes, e se houve mesmo algo errado, tomar as medidas, porque é dinheiro público", lembrou.

Ao JC, o secretário de Saúde, José Eduardo Fogolin, afirmou que a pasta já estava investigando o caso. "A Secretaria de Saúde está em processo de apuração sobre esses fatos", comentou. O assunto está na Corregedoria e também foi ao Ministério Público de São Paulo (MP-SP).

VIADUTO

Ainda na sessão da Câmara, o vereador Natalino da Silva (PV) pediu a construção do viaduto da avenida Cruzeiro do Sul com a rodovia Marechal Rondon. Ele afirma que com as obras das marginais da rodovia, o viaduto deveria ter sido colocado pelo Estado como parte do projeto. "Acho que muitas vezes Bauru fica esquecida. Uma obra desse porte e o viaduto não foi incluído, esse era o momento de conseguir", frisou. Já o vereador Markinho Souza (PP) cita que com as obras das marginais fechando a avenida Duque de Caxias durante pelo menos quatro meses, a construção do viaduto será fundamental para garantir a mobilidade naquela região, e reforçou o pedido.

Críticas ao empréstimo

Os vereadores Coronel Meira (PSB) e Chiara Ranieri (DEM) fizeram novas críticas ao pedido de empréstimo de quase R$ 50 milhões pretendido pelo governo municipal. O projeto pedindo a autorização ainda será encaminhado pelo prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD). Meira avalia que desde o começo do mandato o prefeito não fez mudanças no Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), e só com isso já poderia ter economizado R$ 76 milhões. O parlamentar falou ainda sobre a dívida da Cohab, que chega a R$ 297 milhões e pode comprometer o Orçamento nos próximos anos. Já Chiara disse novamente que a prefeitura não tem os projetos para a revitalização do Centro e de estrutura dos distritos industriais, e que o valor final do financiamento, com os juros, será de R$ 80 milhões.

Projetos adiados ontem

A Câmara adiou a votação de dois projetos na sessão desta segunda-feira. O projeto de emenda à Lei Orgânica para acabar com o Conselho de Usuários do Transporte Coletivo e a incorporação de suas funções ao Conselho de Mobilidade, proposta do prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD), foi sobrestado por duas sessões, a pedido de Telma Gobbi (SD). Também foi sobrestado, por uma sessão, após solicitação de Markinho Souza (PP), o projeto de lei para a concessão de áreas sob os viadutos. Ele sugere uma emenda para que os bens colocados pelos particulares sejam de material removível, para evitar risco de indenizações ao município.

Foi aprovado o projeto de lei que cria o Conselho Curatorial da Pinacoteca Municipal, e também a autorização para doação de bens para o Lar Escola Santa Luzia para Cegos. Em discussão única, foi aprovado projeto de decreto legislativo de Carlão do Gás (MDB) concedendo o título de Cidadão Bauruense ao ex-prefeito e atual deputado federal Rodrigo Agostinho (PSB), que nasceu em Cafelândia. Ainda foram aprovadas duas Moções de Apelo, sendo uma de Sandro Bussola (PDT) ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) e ao Congresso, pela não privatização dos Correios, e outra de Miltinho Sardin (PTB) para que a Câmara dos Deputados e Senado aprovem a PEC da valorização salarial dos servidores do sistema prisional.

Ler matéria completa