Bauru e grande região

Política

Clodoaldo Gazzetta ainda vai definir o novo líder

Desde o mês passado, liderança está vaga após Markinho Souza deixar o posto

por Thiago Navarro

14/01/2020 - 05h53

Malavolta Jr.

Nesta quarta (15), Gazzetta pretende fazer uma reunião com vereadores aliados para decidir quem pode ficar com a vaga

O prefeito Clodoaldo Gazzetta deve definir até o final deste mês um novo líder do governo na Câmara Municipal. A função ficou vaga na última sessão ordinária do ano passado, quando o vereador Fábio Manfrinato anunciou que o seu colega de partido, Markinho Souza, ambos do PP, deixaria a liderança. Markinho ainda cumpriu a função de líder em uma sessão extraordinária realizada pouco antes do recesso, e desde então o prefeito não tem um líder na Casa de Leis.

Nesta quarta-feira (15), Gazzetta pretende fazer uma reunião com vereadores aliados para decidir quem pode ficar com a vaga.

Até mesmo a permanência de Markinho é considerada pelo prefeito. Contudo, esbarra na vontade do PP em não estar atrelado ao governo neste último ano de mandato, pois Fábio Manfrinato é pré-candidato e quer ter mais liberdade. Ainda assim, Gazzetta considera possível convencer Markinho a voltar à liderança. "Ainda não tivemos uma conversa entre todos os vereadores da base. Pretendo fazer isso nesta quarta-feira, e aí começar a tomas decisões. Preciso ver quem está interessado, ao mesmo tempo que é uma função que dá mais visibilidade ao vereador, também precisa enfrentar algumas situações", lembra o prefeito.

Na semana passada, Markinho já havia adiantado que tem dificuldade em seguir como líder por conta de compromissos profissionais.

Outros nomes cotados para a liderança são Carlão do Gás (MDB), que foi o vice-líder nos últimos anos, mas também demonstrava pouco interesse em ficar com o posto, e Serginho Brum (PSD). Este último foi líder interino em 2018, durante um mês, na época em que Markinho se afastou da Câmara, e demonstra intenção em assumir a função, mesmo em ano eleitoral.

Sessão extra desmarcada

A Câmara Municipal chegou a receber um ofício na semana passada com pedido de sessão extraordinária para esta sexta-feira (17), mas ontem o prefeito Clodoaldo Gazzetta decidiu desmarcar.

A sessão teria apenas um projeto de lei em pauta, a criação do Instituto de Planejamento (IP). Mas o projeto de lei ainda está em tramitação, sendo avaliado pela Comissão de Economia, onde a vereadora Chiara Ranieri (DEM) fez pedido de informação, ainda não devolvido para a Câmara.

 A votação do projeto, neste caso, ficará para depois do volta das sessões ordinárias, a partir do dia 3 de fevereiro. Outro projeto que pode ir para votação após o retorno dos trabalhos é o financiamento, que terá redução do valor, de R$ 46,6 milhões para cerca de R$ 25 milhões, e a concessão da destinação final do lixo. O prefeito também pretende encaminhar projeto de lei com a liquidação e encerramento da Companhia de Habitação Popular de Bauru (Cohab), que no mês passado teve troca de presidente após operação do Gaeco que apura irregularidades em contratos e encontrou ainda R$ 1,6 milhão na residência do ex-presidente Edison Bastos Gasparini Jr. Ele saiu do cargo e Arildo Lima Jr. assumiu, com o desafio de encerrar as atividades da companhia.

Ler matéria completa