Bauru e grande região

Política

Tobias cobra uso de emenda para HC

O ex-deputado estadual lembra que destinou R$ 10 milhões para permitir o começo das atividades no prédio da USP de Bauru

por Thiago Navarro

20/03/2020 - 05h33

Malavolta Jr.

Ex-deputado Pedro Tobias ressalta que uma emenda que destinava R$ 10 milhões do HC da USP já estava no Orçamento estadual de 2019, ainda que sem ser impositiva

Após o JC revelar ontem que a Prefeitura de Bauru mantém diálogo com o governo do Estado para a abertura emergencial do Hospital das Clínicas (HC) da Universidade de São Paulo, o ex-deputado estadual Pedro Tobias (PSDB) reforçou a cobrança para que a Secretaria de Estado da Saúde faça o uso de R$ 10 milhões de uma emenda parlamentar assinada por ele em seu último ano de mandato.

A implantação do curso de medicina na USP de Bauru, que ocorreu há mais de dois anos, teve a participação direta do então deputado e do governador na época, Geraldo Alckmin (PSDB). O secretário de Saúde era David Uip, que atualmente coordena o comitê de crise do coronavírus no governo de João Doria (PSDB). Uma das prioridades na vinda do curso era a implantação do HC, com mais de 200 leitos, no prédio que foi construído inicialmente para ampliar o Centrinho. Já há macas e parte dos aparelhos no imóvel, contudo não houve o início do funcionamento.

Em entrevista coletiva ontem, o prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSDB) falou sobre a possibilidade de uso do HC para dar suporte ao enfrentamento do Covid-19, o novo coronavírus.

Em Bauru, há dezenas de casos suspeitos e o Hospital Estadual (HE) é a unidade de referência, uma vez que o Hospital de Base (HB) já é usado para procedimentos de urgência e emergências, como infartos e traumas. Se o HE ficar saturado, outra unidade terá que suportar a demanda. Seria o HC.

EMENDA

A Secretaria de Estado da Saúde afirma que não possui a verba de emenda parlamentar para investir. "Não há emenda vigente na ordem de R$ 10 milhões no orçamento atual", frisa. Já o ex-deputado Pedro Tobias lembra que a emenda, ainda que sem caráter impositivo, era para 2019.

"Essa emenda já estava prevista no Orçamento do ano passado. Deve ser aplicada para permitir o começo do HC, até porque o hospital será do Estado, e não da universidade, para permitir o curso que foi implantado na USP", frisa Pedro Tobias.

Em negociação

A Secretaria de Estado da Saúde não dá prazo para o início do novo hospital. "A Secretaria de Estado da Saúde informa que está em tratativas quanto ao uso do imóvel para implantação do Hospital das Clínicas de Bauru, que será hospital-escola da Faculdade de Medicina da USP. Atualmente a assistência no local é oferecida pelo 'Centrinho' da USP - HRAC (Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais)", afirma a pasta, ao JC.

Ainda de acordo com o Estado, já estão sendo investidos mais de R$ 20 milhões em Bauru para a reforma do Hospital Manoel de Abreu. "A pasta está investindo mais de R$ 20 milhões na reforma geral do Hospital Manoel de Abreu, localizado em Bauru. O início das obras ocorreu em janeiro e devem durar dois anos. O investimento faz parte do programa estadual "Melhor pra sua Saúde", que prevê a modernização e ampliação de hospitais e unidades estaduais de saúde, englobando reformas, revitalizações e renovação do parque tecnológico até 2020", cita a secretaria.

Ler matéria completa