Bauru e grande região

 
Política

Como cabo eleitoral, Jair Bolsonaro consegue eleger só 13 de 59 prefeitos

Alinhados a Bolsonaro, capitão e delegados disputam segundo turno em 3 capitais; no Rio, Crivella segue em frente

por FolhaPress

17/11/2020 - 05h00

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Bolsonaro viu o filho ser reeleito e Crivella avançar no Rio

Brasília - Em seu primeiro teste como cabo eleitoral na cadeira de presidente da República, Jair Bolsolnaro teve um resultado bem abaixo das expectativas. Dos 59 nomes que defendeu pessoalmente em suas "lives eleitorais gratuitas", apenas 13 se elegeram, dois prefeitos de cidades interioranas: Mão Santa (DEM), em Parnaíba (PI), e Gustavo Nunes (PSL), em Ipatinga (MG).

Os principais nomes bancados abertamente por Bolsonaro foram Celso Russomanno (Republicanos), em São Paulo, Marcelo Crivella (Republicanos), no Rio, e Bruno Engler (PRTB), em Belo Horizonte. Desses, só Crivella conseguiu ir para o segundo turno.

Dos outros candidatos a prefeito apoiados pelo presidente, Capitão Wagner (Pros) também enfrentará um difícil segundo turno em Fortaleza. O resto foi derrotado, entre eles Ivan Sartori (PSD), em Santos, um dos primeiros a receber o aval de Bolsonaro, e Oscar Rodriges (MDB), em Sobral (CE), que perdeu para o irmão de Ciro e Cid Gomes, Ivo Gomes (PDT).

FILHO

Bolsonaro também empenhou seu prestígio na campanha suplementar para o Senado em Mato Grosso, mas sua candidata, Coronel Fernanda (Patriota), perdeu para Carlos Fávaro (PSD).

Entre os 11 vereadores apoiados por Bolsonaro que conseguiram sucesso nas urnas está o filho Carlos Bolsonaro (Republicanos), que foi reeleito, mas perdeu cerca de 35 mil votos em relação a 2016. Entre os que fracassaram está Wal do Açaí, sua ex-funcionária fantasma, que teve só 266 votos em Angra dos Reis (RJ).

PRIMEIRO TURNO

Sete nomes foram reeleitos em primeiro turno neste domingo, em capitais brasileiras. Nenhum deles apoiado por Bolsonaro.

Belo Horizonte (MG): Alexandre Kalil (PSD). Campo Grande (MS): Marquinhos Trad (PSD). Curitiba (PR): Rafael Greca (DEM). Florianópolis (SC): Gean Loureiro (DEM). Natal (RN): Álvaro Dias (PSDB) .Palmas (TO): Cinthia Ribeiro (PSDB.

Em Salvador foi eleito já no primeiro turno, Bruno Reis, do DEM.

Confira quem vai para segundo turno nas capitais

1.São Paulo - Bruno Covas (PSDB 32,86%) x Guilherme Boulos (PSOL 20,24%).

2.Rio de Janeiro - Eduardo Paes (DEM 37,01%) x Crivella (Republicanos 21,90%)

3.Porto Alegre - Sebastião Melo (MDB 31,01%) x Manuela d'Ávila (PCdoB 29%)

4.Recife - João Campos (PSB 29,17%) x Marília Arraes (PT 27,95%))

5.Aracaju - Edvaldo Nogueira (PDT 45,57%) x Delegada Danielle (Cidadania 21,31%).

6.Belém - Edmilson Rodrigues (PSOL 34,22% ) x Delegado Eguchi (Patriota 23,06%)

7.Boa Vista - Arthur Henrique (MDB 49,64%) x Ottaci (Solidariedade 10,59%)

8.Cuiabá - Emanuel Pinheiro (MDB 14,32%) x Abílio Júnior (Podemos 33,72%).

9.Fortaleza - Sarto Nogueira (PDT 35,72%) e Capitão Wagner (Pros 33,32%)

10.Goiânia - Maguito Vilela (MDB 36,02%) x Vanderlan Cardoso (PSD 24,67)

11.João Pessoa - Cícero Lucena (Progressistas 20,72%) x Nilvan Ferreira (MDB 16,71%)

12.Maceió - Alfredo (MDB 28,87%) x JHC (PSB 28,56%)

13.Manaus - Amazonino Mendes (Podemos 23,91%) x David Almeida (Avante 22,36%).

14.Porto Velho - Hildon Chaves (PSDB 34,01%) x Cristiane Lopes (PP 14,32%).

15.Rio Branco - Socorro Neri (PSB 22,68%) x Tião Bocalom (PP 49,58%).

16.São Luís - Eduardo Braide (Podemos 37,81%) x Duarte Júnior (Republicanos 22,15%)

17.Teresina - Dr. Pessoa (MDB 37,81%) x Kleber Montezuma (PSDB 26,7%)

18.Vitória - Delegado Pazolini (Republicanos 30,95%) x João Coser (PT 21,82%)

Ler matéria completa