Bauru e grande região

 
Política

'Voto Solidário' mobiliza alunos de colégio em Bauru

Projeto arrecada quase 1 mil litros de leite e 'elege' prefeitos mirins

por Bruno Freitas

28/11/2020 - 05h00

Divulgação

Professora Mônica Prado, Lavínia Ramos, profª. Érika Costa, Caio Franco, Valentina Mendes, prof.ª Fernanda Rocha e Ivana Gallo, do projeto Seara da Luz

E se as crianças governassem? Foi com este espírito de engajamento político-social, por meio de um projeto interdisciplinar, que o Colégio Anglo Bauru promoveu uma ação em que os alunos do 3.º ano do ensino fundamental, entre 8 e 9 anos de idade, disputassem uma corrida eleitoral. O trabalho escolar foi batizado de "Voto Solidário", que foi além das expectativas, segundo a coordenadora Janaína Guion. Foram 43 alunos candidatos, além do envolvimento de familiares e amigos.

Os pequenos gravaram vídeos como candidatos a prefeito de Bauru, discutindo os problemas da cidade e apresentaram propostas de melhorias. E, ao término, eles pediam o voto de confiança, que era um litro de leite. E a cada doação em nome do candidato era computado o voto. Ao todo, foram arrecadados 925 caixas de leite. Os vídeos podem ser vistos no site do colégio. Participaram da iniciativa as professoras Fernanda Saraiva, Mônica Prado e Érika Costa. A campanha foi criada a partir dos assuntos estudados nas disciplinas de História e Geografia e da leitura do livro "E se criança governasse o mundo?", do autor Marcelo Xavier. Além disso, segundo o colégio, é dever da escola a promoção do aprendizado tendo como pilares os valores éticos, a vida em sociedade e o conhecimento sobre o sistema político já no Ensino Fundamental.

A campanha "Voto Solidário" resultou na "eleição" de duas prefeitas e um prefeito, sendo um "executivinho" para cada turma do 3.º ano. Foram eles Lavínia Ramos, do 3.º A, Valentina Mendes, do 3.º B, e Caio Franco, do 3.º C. Na primeira ação dos 'governantes', os alunos foram até o colégio para fazer a entrega das arrecadações à instituição Seara de Luz, projeto social de Bauru que atende 170 crianças carentes de 6 a 15 anos no contraturno escolar, oferecendo apoio, alimentação e atividades de lazer.

Ler matéria completa