Bauru e grande região

Política

Cálculo de vereador aponta gasto de R$ 4,2 milhões desnecessário no DAE

Levantamento em contas pagas à CPFL durante 2020 mostra que DAE tem gasto com energia que pode ser poupado

por Tânia Morbi

27/04/2021 - 05h00

Câmara/Divulgação

Berriel fez o cálculo em contas pagas pelo DAE no ano passado

O vereador Guilherme Berriel Cardoso (MDB), que é engenheiro, apresentou um estudo, durante a sessão do Legislativo desta segunda-feira (26), em que aponta a possibilidade de economia por parte do Departamento de Água e Esgoto (DAE), na ordem de R$ 4,2 milhões por ano com a redução do consumo de energia elétrica.

O resultado é parte de um levantamento feito por ele em 505 contas que foram pagas à concessionária de energia CPFL Paulista, durante 2020, apenas pelo consumo dos poços de abastecimento e da Estação de Tratamento de Água (ETA).

Os dados foram recebidos pelo vereador após requerimento feito com base no artigo 18 da Lei Orgânica do Município, em que foram listadas todas as contas pagas no ano passado.

O total pago pelo consumo de energia neste período, segundo Berriel, foi de R$ 23,8 milhões.

Para economizar 17% com a conta de luz, afirma o vereador, basta que o DAE tome duas medidas simples: a mudança da bandeira tarifária para uma mais econômica e o desligamento dos poços em período de pico de consumo.

"Com a mudança na tarifação, passando da tarifa azul, que é mais cara, para a verde, mais barata, e desligando o sistema de produção nos horário de ponta, das 18h às 21h, de segunda a sexta-feira, já seria possível fazer essa economia", afirmou o vereador.

Segundo ele, seu levantamento identificou diversas medidas que podem ser tomadas e correções que podem ser feitas para evitar o desperdício de recursos públicos. Como exemplo, cita o poço do bairro Alphavile, que de acordo com os seus cálculos estaria com o consumo superdimensionado, gerando gastos desnecessários . "É um caso absurdo. O poço não funciona nem 10h por mês e gasta muito pouca energia, mas está na tarifa azul. Só ali, se passasse para a verde, economizaria R$ 8 mil ao mês", afirmou.

Berriel pretende apresentar o estudo ao presidente do DAE, Marcos Saraiva, ainda esta semana.

"É só uma questão de planejar. Tem um monte de detalhes que dá para melhorar", concluiu.

 

Sobrestado projeto que isentava comerciantes de impostos

O Projeto de Lei que propõe a isenção de IPTU e ISSQN a comerciantes que foram afetados pelas medidas preventivas da pandemia foi sobrestado por quatro sessões ordinárias, a pedido do seu autor, Luiz Eduardo Borgo (PSL). Os vereadores Lokadora (PP) e Guilherme Berriel (MDB) também assinam o projeto. A proposta recebeu parecer de ilegalidade da Comissão de Justiça, Legislação e Redação da Câmara.

Os vereadores aprovaram, em primeira discussão, Projeto de Lei do Executivo que concede direito real de uso de área pública a empresa do município, e, de autoria dos vereadores Júlio Souza (PP), e Júnior Rodrigues (PSD), projeto que institui a divulgação permanente, no site da prefeitura, de dados e imagens de animais desaparecidos ou à disposição para adoção.

Em votação única, foram aprovados dois Projetos de Decreto Legislativo que nomeiam ruas da cidade. De autoria da vereadora Chiara Ranieri (DEM), Moção de Apelo ao governador de São Paulo para que reconheça os profissionais de educação física como profissionais da saúde, para efeitos de vacinação contra a Covid-19.

Ler matéria completa