Bauru e grande região

Política

Deputado visita o HC e questionará o Estado sobre abertura definitiva

Ativação do predião todo como hospital geral é cobrada pelo deputado estadual major Mecca, que cumpriu agenda em Bauru

por Marcele Tonelli

30/04/2021 - 05h00

Malavolta Jr.

Vereador Eduardo Borgo, deputado estadual major Dimas Mecca e Walace Sampaio, do movimento Reage São Paulo, durante visita ao HC em Bauru, nesta quinta-feira (29)

Em visita a Bauru nesta quinta-feira (29), o deputado estadual major Dimas Mecca (PSL) disse que questionará o governo do Estado sobre a abertura total e ativação definitiva do Hospital das Clínicas (HC) de Bauru. Ele visitou alguns andares do local para conhecer a estrutura na companhia do vereador Eduardo Borgo (PSL), presidente da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, e do coordenador do movimento Reage São Paulo, Walace Sampaio. Ainda na cidade, o deputado acolheu demandas de empresários que prometeu levar à Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) e se encontrou com a prefeita Suéllen Rosim (Patriota). 

Aberto em julho de 2020 como hospital de campanha, o HC tem, hoje, três andares ocupados com 40 leitos de enfermaria e 10 leitos de UTI, todos para Covid-19. O prédio, contudo, possui capacidade para abrigar mais de 200 leitos públicos com média e alta complexidades.

"Enviaremos um requerimento ao governo estadual e à Secretaria de Saúde do Estado cobrando quais os planos para que o HC de Bauru comece a operar por inteiro. De todas as fiscalizações que fiz em dois anos, o HC é um dos maiores descasos que me deparei até o momento. É imensurável a tristeza ao ver andares vazios", afirma Mecca.

"Pessoas estão morrendo em uma crise sanitária e esse hospital, com plena condição de atender, parado, com espaços de UTI e Centro Cirúrgico", acrescenta o deputado, criticando investimentos estaduais em hospitais de campanha.

CPI

Em nome da Comissão de Saúde da Câmara, Borgo disse que formalizará um pedido ao deputado para inclusão da situação do HC de Bauru como um dos objetos de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) avaliada pela Alesp.

"Estamos colhendo assinaturas para abertura da CPI e temos 16 até o momento, precisamos de 32. O objetivo é investigar a transparência e empenho de recursos em todo o Estado de São Paulo, e pode ter certeza que o HC será um dos objetos de apuração pela gravidade. Esse prédio tem condições de atender a população desde 2012", pontua Mecca.

"Tenho certeza que muitos deputados se indignarão ao saberem da realidade do HC", acrescenta Borgo. "É muito bom saber que conseguimos um deputado aliado nesta luta", reforça Sampaio.

Em outubro de 2020, o governador João Doria esteve em Bauru e garantiu que o Estado manteria o HC em funcionamento, mesmo após o fim pandemia, para outras complexidades. Os contratos, contudo, ainda são temporários, o que tem sido alvo de criticas por autoridades e sociedade civil local.

MAIS DEMANDAS

Antes de visitar o HC, major Mecca cumpriu agenda com empresários e a prefeita. "Vim conhecer a Suéllen e disponibilizar meu gabinete para demandas", comenta.

Em reunião virtual transmitida pela sede do Sincomércio, o deputado se prontificou a elaborar um projeto de lei que inclua academias como atividades essenciais no Estado, prevendo uma possível terceira onda de casos e a volta do fechamento. Ele também levará à Alesp um pedido do Reage São Paulo pelo "fim do lockdown no comércio sem compensação pelo Estado".

"Em Bauru mais de 3 mil empresas fecharam na pandemia. Os empresários estão desesperados, porque querem participar da construção de medidas que atendam a Saúde, mas também a Economia", observa Mecca.

Outro pedido contemplou a revogação de uma lei estadual que viria possibilitando o aumento impostos. "Já estamos trabalhando para que o assunto seja levado para plenário e votação", finaliza o deputado estadual.

Ler matéria completa