Bauru

Política

Hospital Estadual deve retomar cirurgias eletivas a partir da semana que vem

Comissão de Saúde da Câmara e secretário Orlando Costa Dias se reuniram ontem com a diretora regional de Saúde Doroti Vieira

por Da Redação

07/10/2021 - 04h34

Reprodução

Reunião, na quarta-feira (6), na DRS 6

Os vereadores Junior Lokadora, Coronel Meira e Eduardo Borgo estiveram reunidos ontem, ao lado do secretário de Saúde, Orlando Costa Dias, com a diretora do Departamento Regional de Saúde (DRS 6), Doroti Vieira, sobre a situação dos leitos hospitalares públicos em Bauru e região. Segundo o JC apurou, o Hospital Estadual (HE) deverá retomar as internações gerais e cirurgias eletivas (agendadas) já a partir da próxima semana. Leitos de enfermaria e de UTI para Covid deverão ser mantidos, mas em menor escala.

Atualmente, existem 6.982 cirurgias eletivas para serem realizadas. As cirurgias de oncologia já foram retomadas no Hospital Estadual. Hoje haverá reunião da Comissão Intergestores Regional (CIR) de Saúde para discutir detalhes técnicos.

A desmobilização dos leitos que continuam reservados para Covid-19 deve ocorrer gradualmente, aumentando as vagas para internação de outras especialidades.

Segundo informa a Secretaria de Estado da Saúde ao JC, a rede hospitalar estadual dedicada ao atendimento de casos de Covid-19 em Bauru registrava até terça-feira ocupação de 19% em UTI e 9,3% em enfermaria. "Segue essencial que a população siga as medidas de prevenção e respeite as diretrizes do Plano São Paulo", ressalta a Secretaria.

O Hospital Estadual de Bauru opera atualmente com 50 leitos de tratamento intensivo exclusivos para Covid, incluindo 10 leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar (LSVP), que registram 2% de ocupação, e 34 de enfermaria, incluindo 4 leitos pediátricos, com 9% de ocupação.

Já o hospital de campanha instalado no prédio da USP de Bauru registrava até ontem 8% de ocupação nos 60 leitos de enfermaria e os 20 leitos de UTI destinados à Covid, com 25% de ocupação.

Havia 14 pacientes internados nos dois serviços, sendo 10 do município de Bauru.

"Vale destacar que as unidades são regionais e recebem pacientes também dos municípios vizinhos. Os dados de ocupação dos leitos variam no decorrer do dia em virtude de fatores como altas, óbitos ou transferências para leitos de enfermaria ou UTI, por exemplo", ressalva.

CIRURGIAS ELETIVAS

A Secretaria de Estado da Saúde ainda informa que os serviços estaduais de saúde do Estado seguem em plena operação para atender pacientes de Covid e outras patologias. "O Estado, inclusive, já retomou as atividades ambulatoriais em nove AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidades) que tinham ativado hospitais de campanha para combate à pandemia e agora retornam aos seus perfis originais graças à queda dos indicadores da pandemia", diz a pasta.

Estes serviços ofertam consultas médicas e não médicas em múltiplas especialidades, exames e procedimentos de menor complexidade, mediante agendamento pelos municípios, responsáveis pelo encaminhamento desta demanda, que é descentralizada na rede.

"Em virtude da necessidade de salvar vidas e priorizar atendimento aos casos de urgência e emergência em meio à pandemia, os casos eletivos puderam ser reprogramados com base em avaliação individualizada dos pacientes, que podem entrar em contato com as unidades onde fazem acompanhamento para orientações", orienta o Estado.

Ler matéria completa

×